UOL Notícias Notícias
 

15/12/2009 - 13h08

Berlusconi foi vítima de 'episódio isolado', dizem fontes do Governo italiano

ANSA
ROMA, 15 DEZ (ANSA) - A agressão contra o premier italiano, Silvio Berlusconi, foi um "episódio isolado e desvinculado de qualquer sujeito ou vontade política", segundo apontaram o subsecretário da presidência, Gianni Letta, e o chefe de Departamento de Informações para a Segurança do governo, Gianni Di Gennaro.

Os dois representantes do governo italiano falaram sobre o tema ao Comitê Parlamentar para a Segurança da República (Copasir), que atua no controle dos serviços secretos do país.

Por outro lado, a publicação Il Giornale, de propriedade do irmão do primeiro-ministro, Paolo Berlusconi, afirmou que "estava tudo organizado".

Berlusconi foi agredido no último domingo, após participar de um comício em Milão. Ele foi atingido no rosto por um objeto lançado por um homem, identificado por Massimo Tartaglia.

O agressor foi detido logo após o ataque e o premier está hospitalizado, se recuperando de uma fratura no septo nasal e ferimentos no lábio superior. Ele também quebrou dois dentes.

Desde então, a segurança do premier e também as operações realizadas pelas forças da ordem têm sido questionadas por setores políticos do país.

Hoje, em pronunciamento na Câmara dos Deputados, o ministro do Interior, Roberto Maroni, afirmou que Berlusconi foi vítima da violência gerada pelo "forte tom" do confronto político.

O ministro também pediu o fim das hostilidades e das campanhas contra o chefe de Governo.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -1,03
    3,146
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,09
    68.714,66
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host