UOL Notícias Notícias
 

15/12/2009 - 15h54

Chanceler chileno repudia ameaças contra a presidente argentina

ANSA
SANTIAGO DO CHILE, 15 DEZ (ANSA) - O chanceler chileno, Mariano Fernández, classificou hoje como um "ato absolutamente repudiável e condenável" as ameaças de morte recebidas pela presidente argentina, Cristina Kirchner, na última sexta-feira."Rechaçamos que uma chefe de Estado, sobretudo de um país amigo, seja ameaçada de morte. Nos parece um ato absolutamente repudiável e condenável", afirmou Fernández.As declarações do diplomata foram dadas no Palácio de La Moneda, sede do governo chileno. Fernández ainda lembrou que a presidente de seu país, Michelle Bachelet, realizou, no final do mês de novembro, visita oficial ao Vaticano ao lado de Cristina.As ameaças de morte recebidas pela mandatária argentina foram realizadas por meio de interferências nas comunicações de um helicóptero da frota presidencial.De acordo com o chefe de Gabinete da Presidência da Argentina, Aníbal Fernández, o episódio "teria ligação" com o julgamento contra repressores da ditadura militar do país (1976-1983), iniciados na própria sexta-feira, 11 de dezembro.O objetivo das ameaças seria amedrontar o governo durante os processos contra o ex-capitão Alfredo Astiz e outras 18 pessoas, acusadas de terem cometido crimes de lesa-humanidade na Escola de Mecânica da Marinha (Esma).

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    17h00

    0,40
    3,279
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h04

    1,26
    63.452,38
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host