UOL Notícias Notícias
 

17/12/2009 - 10h19

Medvedev diz que agressão a Berlusconi expõe os riscos enfrentados por políticos

ANSA
MOSCOU, 17 DEZ (ANSA) - O presidente da Rússia, Dmitri Medvedev, afirmou que a agressão cometida contra o primeiro-ministro italiano, Silvio Berlusconi, demonstra os perigos aos quais os líderes políticos estão expostos no desenvolvimento de suas atividades.

"Foram imagens horríveis, e nós exprimimos nossa plena aproximação [a Berlusconi]", destacou o líder do Kremlin [sede do governo russo], segundo informou seu conselheiro, Arkadi Dvorkovic.

Medvedev também expressou seus votos para que o chefe de Governo italiano "se recupere logo". No início da semana, também o premier russo, Vladimir Putin, enviou a Berlusconi uma mensagem de solidariedade e proximidade e estimou uma rápida recuperação, para que possa "retornar ao trabalho".

Berlusconi deixou hoje o hospital San Raffaele, em Milão, onde estava internado desde o último domingo devido a uma agressão que sofreu após um comício. Ele foi atingido no rosto por uma estatueta do Duomo [catedral] de Milão, lançada pelo italiano Massimo Tartaglia, de 42 anos.

Com o impacto do objeto, o premier fraturou um osso do nariz, quebrou dois dentes e feriu o lábio superior.

Inicialmente, os médicos haviam informado que o primeiro-ministro permaneceria internado por apenas 24 horas sob observação, mas a hospitalização foi prolongada devido à persistência das dores.

Em um boletim sobre o quadro de saúde do premier divulgado na terça-feira, os médicos recomendaram também que Berlusconi se afaste das atividades públicas por ao menos quinze dias.

Berlusconi é esperado em sua residência na cidade de Arcore, região da Lombardia.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -1,03
    3,146
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,09
    68.714,66
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host