UOL Notícias Notícias
 

23/12/2009 - 19h20

Processo de beatificação de Pio XII não considera fatos históricos, diz Vaticano

ANSA
CIDADE DO VATICANO, 23 DEZ (ANSA) - A Santa Sé ratificou hoje que o processo de beatificação do papa Pio XII leva em conta somente sua vida cristã, e não os fatos históricos, segundo uma nota assinada pelo porta-voz do Vaticano, padre Federico Lombardi.

O documento não descarta, porém, a realização de uma futura análise técnica feita por especialistas, o que exigiria a abertura dos arquivos relacionados ao pontificado de Pio XII, solicitada pela comunidade judaica, que o acusa de omissão diante do Holocausto.

A polêmica voltou a ganhar força a partir de sábado, quando o papa Bento XVI firmou o Decreto das Virtudes de Pio XII, gesto que o aproxima da beatificação.

A nota da Santa Sé diz que a aprovação de um decreto é a confirmação da "avaliação positiva que a Congregação para a Causa dos Santos já fez, após um atento exame dos escritos e testemunhos sobre o feitos do candidato durante sua vida, da maneira como manifestou sua fé, esperança e caridade em grau superior ao que se espera normalmente dos fiéis".

"Naturalmente, leva-se em conta, nesta avaliação, as circunstâncias em que a pessoa viveu. Portanto, falta um exame do ponto de vista histórico, mas a avaliação se preocupa essencialmente com o testemunho da vida cristã dado pela pessoa, e não com a avaliação do alcance histórico de suas decisões", destaca Lombardi.

O cardeal afirma que "segue aberta também, no futuro, a pesquisa e a avaliação dos historiadores, [cada qual] em seu campo específico". Segundo Lombardi, os arquivos poderão ser abertos dentro de alguns anos.

O religioso diz também que "a intenção e a preocupação de Pio XII com a situação dos judeus, algo que certamente é relevante para a avaliação de suas virtudes, são amplamente atestadas e reconhecidas por muitos judeus".

Opiniões

Para o presidente da Comunidade Judaica de Roma, Riccardo Pacifici, as "divergências de opinião no âmbito histórico poderão ser discutidas melhor quando, finalmente, os arquivos [do Vaticano] estiverem acessíveis".

Já o presidente da Assembleia Rabínica Italiana, Giuseppe Laras, acredita que "os tons [dos discursos] estão mais distendidos".

Segundo Laras, este fato contribui para a realização da visita de Bento XVI à sinagoga de Roma, agendada para 17 de janeiro e colocada em xeque devido à aprovação do Decreto das Virtudes.

"Na minha opinião, a visita ocorrerá. Não fazer a visita seria uma coisa muito ruim, com consequências negativas", comentou.

No mesmo comunicado, o Vaticano garante que a beatificação de Pio XII não ocorrerá junto com a do papa João Paulo II.

"O fato de o Decreto das Virtudes de João Paulo II e Pio XII terem sido promulgados no mesmo dia não significa uma junção das duas causas de agora em diante", diz a nota. "As duas causas são completamente independentes e cada uma seguirá seu próprio caminho. Não há nenhum motivo para se pensar em uma beatificação conjunta."

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    12h39

    1,58
    3,309
    Outras moedas
  • Bovespa

    12h46

    -2,33
    61.181,43
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host