UOL Notícias Notícias
 

02/01/2010 - 17h12

Chile-Eleições: Candidatos retomam campanha após pausa de Ano Novo

ANSA
SANTIAGO DO CHILE, 2 JAN (ANSA) - A duas semanas do segundo turno das eleições para presidente do Chile, o candidato governista Eduardo Frei e o opositor Sebastián Piñera retomaram hoje as campanhas após um breve recesso no Ano Novo.

Vencedor da primeira etapa do pleito com 44% dos votos e favorito também para a jornada do próximo dia 17, Piñera se reuniu com ex-jogadores chilenos de futebol profissional na região norte da capital Santiago.

Durante o encontro, o candidato de direita afirmou que um eventual governo presidido por ele teria foco em "dar valores às crianças", ampliar a rede de estádios criada pela atual mandatária, Michelle Bachelet, e construir mais espaços destinados à prática de esportes nos bairros e localidades.

Já Frei, que disputa a eleição pela coalizão governista Concertación, reafirmou seus compromissos com o mundo cultural após uma reunião com a escritora de origem chilena radicada nos Estados Unidos Isabel Allende.

A autora é sobrinha do ex-presidente Salvador Allende (1970-1973), que foi deposto pelo ditador Augusto Pinochet (1973-1990). Ela está no país sul-americano para apresentar seu último livro, "La isla bajo el mar".

Depois do encontro com a escritora, Frei afirmou que, se for eleito, triplicará o orçamento destinado à cultura. Segundo ele, essa área "não pode cair nas mãos do vaivém do mercado".

"Tem que ser uma política de Estado, tal como fez a presidente Bachelet e como fizemos nos governos da Concertación", afirmou Frei, em referência ao fato de que a aliança elegeu todos os presidentes que governaram o Chile após a queda de Pinochet.

Isabel, por sua vez, questionou a campanha de Sebastián Piñera dizendo que a transformação promovida por ele é desnecessária. "O que se quer mudar tanto se a coisa está funcionando?", questionou a autora, afirmando que o país se vê como uma nação "invejável".

Depois da reunião, Frei viajou ao sul, onde fará um giro pelas regiões de La Araucanía, Puerto Montt e Punta Arenas.

Ainda hoje, o presidente da Associação Nacional de Empregados Fiscais (Anef), Raul de la Puente Peña, confirmou seu apoio à campanha do candidato governista, explicando que é a única que "permitirá alcançar o país que queremos".

De la Puente Peña, porém, fez a ressalva de que a Concertación deixou muitas tarefas pendentes nos 20 anos em que ocupou a chefia do Executivo.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,95
    3,157
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h28

    -1,26
    74.443,48
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host