UOL Notícias Notícias
 

04/01/2010 - 15h27

(Corrige) Vice-presidente do Uruguai quer promover reforma para instituir reeleição

ANSA
MONTEVIDÉU, 4 JAN (ANSA) - O vice-presidente do Uruguai, Rodolfo Nin Novoa, que foi eleito senador e assumirá o cargo em fevereiro, pretende apresentar ao Congresso um projeto de reforma constitucional para instituir a reeleição para presidente, hoje proibida.

"Não me parece nada mal que exista a reeleição para presidente", disse Novoa, que deixará o Executivo e passará ao Poder Legislativo no dia 15 de fevereiro. Em 1º de março assumirá a presidência José Mujica, eleito em novembro.

O atual vice-presidente mencionou como exemplos bem-sucedidos o Brasil e a Argentina, onde o chefe de Estado pode ficar no cargo por dois mandatos consecutivos. Em uma entrevista ao jornal La República,

Novoa enfatizou, porém, que estas mudanças na Carta Magna passariam a valer somente para as eleições de 2019. Segundo ele, assim a reforma seria feita "despersonalizando a figura do presidente".

No ano passado, um grupo de simpatizantes do presidente Tabaré Vázquez, eleito em 2004, chegou a recolher assinaturas para promover uma reforma e instituir a reeleição.

No entanto, o próprio mandatário descartou a hipótese de concorrer a um novo período. O futuro ocupante do Executivo, Mujica, é companheiro de Vázquez na coalizão de esquerda Frente Ampla e foi membro da guerrilha Tupamaros.

No projeto de reforma que deverá ser impulsionado por Novoa, outra novidade é a extinção do segundo turno em disputas presidenciais quando, na primeira votação, uma força obtiver maioria parlamentar, o que ocorreu com a Frente Ampla no pleito deste ano.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    12h20

    0,10
    3,269
    Outras moedas
  • Bovespa

    12h25

    -0,60
    63.700,66
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host