UOL Notícias Notícias
 

06/01/2010 - 13h25

Greve em estatal chilena termina e executivos minimizam perdas

ANSA
SANTIAGO DO CHILE, 6 JAN (ANSA) - Já na manhã de hoje, após dois dias de greve, os trabalhadores da estatal chilena de extração de cobre Codelco, na região de Chuquicamata, voltaram ao trabalho.

A paralisação foi terminada ontem, quando os funcionários da divisão norte da companhia votaram a última proposta feita com o intuito de finalizar as negociações.

Cerca de 68% dos mineiros se pronunciaram favoráveis à oferta -- o que equivale a 2.387 pessoas. Participaram da assembleia em torno de 3.800 funcionários.

"Às 5h da manhã [6h em Brasília] se reintegrou a quase totalidade de nossos empregados que estavam em greve, parte dos 5.600 do centro de trabalho de Chuquicamata", confirmou hoje o vice-presidente da Codelco Norte, Sergio Jarpa.

A proposta acatada pelos trabalhadores compreendia um bônus de US$ 24.280 e um empréstimo sem juros de US$ 5.930, além de reajuste salarial de 4%. O contrato coletivo de trabalho tem prazo de 38 meses.

Estima-se que a cada um dos dois dias de paralisação, a estatal -- a maior de extração de cobre do planeta -- tenha arcado com um prejuízo de US$ 8 milhões. A região onde ocorreu a interrupção nas atividades é responsável por 4% da produção mundial do metal.

Em entrevista à TV chilena, Jarpa assinalou que a empresa ainda não tem o balanço final das perdas. "Se fala de cifras milionárias, considerando que teríamos perdido a produção média, mas este é um processo contínuo", ressalvou o vice-presidente.

"Codelco, a maior produtora mundial de cobre, não interrompeu seus compromissos de venda. Faremos os balanços respectivos. Eles são, acredito eu, menores do que os US$ 8 milhões por dia que foram informados", completou.

Jarpa ressaltou que "sobretudo e fundamentalmente, nós pusemos ênfase, para poder terminar a greve mais curta da história de Chuquicamata, em recuperar essas perdas no decorrer do primeiro semestre".

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -1,22
    3,142
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    0,67
    70.477,63
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host