UOL Notícias Notícias
 

12/01/2010 - 11h34

Bispos italianos condenam manifestações de xenofobia contra imigrantes

ANSA
CIDADE DO VATICANO, 12 JAN (ANSA) - O responsável da Conferência Episcopal Italiana (CEI) para a Imigração, monsenhor Bruno Schettino, condenou hoje os atos de violência contra imigrantes ocorridos na semana passada no sul do país.

O Vaticano também se manifestou em favor dos estrangeiros. O monsenhor Antonio Maria Vegliò, presidente do Pontifício Conselho Pastoral para os Migrantes, defendeu o direito à obtenção de cidadania e ao voto.

"A Igreja sempre esteve ao lado dos imigrantes, sobretudo nas condições de maior vulnerabilidade e fragilidade, em todas as áreas do mundo, para defender sua dignidade. Ao mesmo tempo, sempre impulsionou as sociedades de destino à abertura em relação a eles", declarou Vegliò.

Por sua vez, o responsável da CEI para a Imigração ressaltou hoje, em entrevista concedida à Rádio Vaticana, que "é preciso recriar um clima de maior e melhor acolhida, superando as tentações de xenofobia que geram medo, mortificação do homem e perda de esperança".

O bispo se referiu diretamente aos enfrentamentos ocorridos na cidade de Rosarno, na Calábria, envolvendo imigrantes, a polícia e moradores locais. Os choques deixaram mais de 60 pessoas feridas e provocaram a transferência de centenas de africanos para centros de acolhida.

O episódio, na opinião de Schettino, "colocou em evidência a fragilidade do sistema de acolhida e integração". Segundo ele, tratou-se de "uma luta entre pobres, na qual foi derrotado o mais pobre: o imigrante".

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    17h00

    0,40
    3,279
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    0,95
    63.257,36
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host