UOL Notícias Notícias
 

04/02/2010 - 18h07

Porta-aviões italiano recebe primeiros feridos do Haiti

ANSA
ROMA, 4 FEV (ANSA) - O porta-aviões italiano Cavour, que após levar ajuda humanitária ao Haiti atracou na vizinha República Dominicana, recebeu hoje dois feridos que eram atendidos no hospital coordenado pela Defesa Civil italiana em Porto Príncipe.

Foi a primeira operação do tipo envolvendo a embarcação, que levou ao Haiti uma missão de voluntários ítalo-brasileira. Os dois feridos -- um sacerdote e uma mulher -- foram transferidos em um helicóptero e estão em estado grave.

Segundo o responsável pela missão da Defesa Civil italiana, Rosario Chiarenza, o padre precisou amputar uma perna e terá de tratar uma infecção que pode atingir outros membros.

A situação da mulher, por outro lado, é menos grave. Ela foi operada devido a uma pancreatite aguda. Ainda assim, foi levada ao porta-aviões para fazer uma tomografia e alguns exames mais detalhados.

Chiarenza explicou que o hospital coordenado pela Defesa Civil italiana em Porto Príncipe continua a receber "centenas de pessoas, a maioria mulheres e crianças, que necessitam de tratamentos específicos".

No dia 12 de janeiro, o Haiti foi atingido por um terremoto de 7 graus na escala Richter. Foi o mais forte abalo sísmico sentido na região em dois séculos. Segundo dados divulgados nesta semana pelo governo local, pelo menos 200 mil pessoas morreram. A capital Porto Príncipe ficou devastada.

O porta-aviões Cavour partiu da cidade italiana de Spezia no dia 19 de janeiro levando cerca de 900 pessoas, 135 toneladas de ajudas fornecidas pelo Programa Alimentar Mundial (PAM) e mais 77 toneladas de material da Cruz Vermelha Italiana. Antes de chegar ao Haiti, a embarcação fez uma escala no Brasil.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    17h00

    0,40
    3,279
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    0,95
    63.257,36
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host