UOL Notícias Notícias
 

05/02/2010 - 09h08

Governo boliviano condena declarações de Lula sobre importação de gás natural

ANSA
LA PAZ, 5 FEV (ANSA) - O governo boliviano expressou seu desagradado quanto às declarações do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que disse que o Brasil não deixará de importar gás natural do país vizinho por uma questão de "solidariedade".

O ministro da Presidência da Bolívia, Oscar Coca Antezana, enfatizou que as negociações do hidrocarboneto estão sujeitas a um compromisso contratual que deve ser respeitado acima de outras disposições.

"Há contratos e nós trabalhamos com contratos. Fez-se um duto que custou mais de US$ 2 bilhões porque havia um convênio e este tem que ser cumprido. Aqui não há sentimentos nem paixões", enfatizou Coca Antezana.

Na última quarta-feira, Lula afirmou, durante a inauguração de um gasoduto no Rio de Janeiro, que o Brasil se encaminha para a autossuficiência energética e tem cada vez menos necessidade do produto importado do país de Evo Morales.

"Precisamos do gás da Bolívia, mas não somos dependentes dele", declarou o presidente, ressalvando, porém, que a nação vizinha preciso ser ajudada, porque "é um país pobre". "Não é porque a gente vai ter que vamos deixar de comprar", acrescentou. "O papel de uma nação como o Brasil é ajudar países menores."

Coca Antezana rebateu as palavras de Lula explicando que "não é correto nem próprio" falar desta maneira "quando há um contrato no meio".

"Definitivamente o Brasil está cumprindo um acordo que foi assinado anteriormente. O não cumprimento vai implicar-lhes sanções", advertiu o ministro.

A Bolívia exporta para a nação vizinha entre 19 milhões e 27 milhões de metros cúbicos de gás por dia -- a quantidade varia segundo a demanda e o preço. Atualmente, com os índices de consumo de energia alcançando cifras recordes no Brasil, cerca de 40% do gás natural utilizado no país é boliviano.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    10h39

    -0,23
    3,128
    Outras moedas
  • Bovespa

    10h47

    -0,20
    75.839,80
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host