UOL Notícias Notícias
 

07/02/2010 - 10h35

(Corrige) Começam eleições que definirão o futuro presidente da Costa Rica

ANSA
SAN JOSÉ, 7 FEV (ANSA) - Os colégios eleitorais da Costa Rica, onde os cidadãos do país elegem o presidente, 57 deputados e 81 representantes municipais, foram abertos às 6h locais (10h no horário de Brasília) em um ambiente de normalidade.    

Até às 18h locais (22h no horário de Brasília) espera-se o comparecimento dos mais de 2,8 milhões de costa-riquenhos habilitados para o pleito -- dos quais 200 mil são novos eleitores, a maioria deles jovens que superaram os 18 anos.    

O presidente do Tribunal Supremo de Eleições (TSE), Luis Antonio Sobrado, acredita que mais de 70% da população irá às urnas hoje. A cifra equivaleria a 1,9 milhão de pessoas e seria superior à registrada no pleito de 2006, quando 65,2% dos eleitores habilitados votaram.    

Na disputa pela sucessão do presidente Oscar Arias, destacam-se três dos nove candidatos. Favorita, a governista Laura Chinchilla, do Partido Libertação Nacional (PLN), conta com mais de 41% das preferências, segundo pesquisas de intenção de voto divulgadas na última semana.    

Em segundo lugar está Otto Guevara, do Movimento Libertário (ML), com 22,9% das preferências; seguido por Ottón Solís, do Partido Ação Cidadã (PAC), que possui 19,9% do apoio do eleitorado.    

De acordo com o TSE, as primeiras projeções serão divulgadas a partir das 20h30 locais, com aproximadamente 10% das urnas apuradas.    

Para que um presidencial seja eleito ainda no primeiro turno ele deve atingir uma cifra superior a 40% dos votos válidos. Caso as projeções se confirmem, Chinchilla será a primeira mulher no comando do país.    

Durante todo o dia, mais de 200 empresas de ônibus disponibilizam seus serviços gratuitamente em todo o país. Também acompanham as votações cerca de 200 observadores internacionais, entre eles 50 delegados da Organização dos Estados Americanos (OEA).    

Com 4,5 milhões de habitantes, a Costa Rica possui níveis de pobreza que abarcam 18,5% da população. De acordo com o Instituto Nacional de Estatísticas e Censos (INEC), cerca de 22,6 mil cidadãos do país vivem em condições extremas de miséria.    

O número de desempregados é de 165,9 mil e prevê-se que o Produto Interno Bruto (PIB) da Costa Rica encolha entre 1,2% e 2% neste ano. Mas o principal desafio do futuro chefe de Governo do país deverá ser o combate à violência, que registrou um aumento de 25% na atual administração.    

Arias, vencedor do Prêmio Nobel da Paz de 1987 e que presidiu o país pela primeira vez entre 1986 e 1990, entregará a presidência no próximo mês de maio.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h58

    -0,53
    3,128
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,28
    75.389,75
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host