UOL Notícias Notícias
 

08/02/2010 - 19h23

Peruano acusado de espionagem será julgado em foro militar

ANSA
LIMA, 8 FEV (ANSA) - O presidente da Corte Suprema de Justiça do Peru, Javier Villa Stein, anunciou hoje que o suboficial da Força Aérea Peruana (FAP) Víctor Ariza Mendoza, acusado de espionagem em favor do Chile, será julgado em foro militar.

Além dele, outro peruano da mesma patente e um de seus supostos cúmplices, Justo Ríos, também terá o caso analisado por militares.

A decisão foi tomada pela Sala Penal Permanente, presidida por César San Martín, depois de uma audiência da qual participaram o procurador da FAP, Jorge Calderón, e o advogado de Ariza Mendoza, Walter Chincay.

A defesa do suboficial da FAP queria que o julgamento ficasse a cargo da justiça civil para que o caso não fosse "fracionado", já que outros envolvidos não poderão ser levados a tribunais militares.

Ariza Mendoza, que permanece em uma prisão de segurança máxima para civis na cidade de Puente Piedra desde o fim de outubro, foi acusado de repassar dados secretos a contatos chilenos. Em troca, recebia pagamentos mensais em dólares. Santiago negou qualquer envolvimento no esquema.

Caso seja condenado, o suboficial pode pegar até 35 anos de reclusão pelo crime de traição à pátria.

O episódio aumentou a tensão entre Chile e Peru, que já travam uma disputa no Tribunal Internacional de Justiça, em Haia, devido ao redesenho de seus limites marítimos.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,21
    3,129
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h35

    0,04
    76.004,15
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host