UOL Notícias Notícias
 

09/02/2010 - 12h55

Papa afirma inocência do Vaticano em caso de ex-diretor de jornal dos bispos italianos

ANSA
CIDADE DO VATICANO, 9 FEV (ANSA) - A Santa Sé negou hoje que o diretor do jornal vaticano L'Osservatore Romano, Gianmaria Vian, esteja envolvido no caso que levou à renúncia do ex-editor do diário dos bispos italianos Avvenire Dino Boffo.

As polêmicas tiveram início em agosto de 2009, quando Boffo escreveu um artigo no qual criticava o primeiro-ministro Silvio Berlusconi. Em resposta, o Il Giornale, publicação pertencente à família do premier, difundiu um dossiê com revelações de que Boffo era réu em um processo de assédio sexual.

O caso levou o jornalista a renunciar à direção do veículo católico em 3 de setembro. Há alguns dias a publicação La Repubblica afirmou que Vian e o secretário de Estado do Vaticano, Tarcisio Bertone, estariam por trás das acusações que levaram à saída de Boffo do Avvenire.

"O Santo Padre Bento XVI, que sempre esteve informado [sobre o caso], deplora estes ataques injustos e injuriosos, renova plena confiança em seus colaboradores e reza para que quem tem verdadeiramente no coração o bem da Igreja aja com todos os meios a fim de que se afirmem a verdade e a justiça", afirma uma nota divulgada pela sala de imprensa do Vaticano.

O comunicado lembra que "a partir de 23 de janeiro estão se multiplicando, sobretudo em meios italianos, notícias e reconstruções que se referem aos eventos ligados à demissão do diretor do jornal católico Avvenire, com a evidente intenção de demonstrar uma implicação do diretor do L'Osservatore Romano, chegando a insinuar responsabilidade do cardeal secretário de Estado".

Segundo a nota, estas informações "não têm qualquer fundamento": é "falsa" a atribuição de responsabilidade a Bertone e Vian sobre o envio de "documentos que são a base da demissão".

A Santa Sé também nega que o diretor do jornal vaticano "tenha dado informações sobre estes documentos" e os tenha "escrito sob pseudônimo, ou inspirado, artigos sobre outros títulos".

De acordo com o comunicado assinado pela Secretaria de Estado, "parece claro" que as denúncias têm a intenção de atribuir a Vian "de modo gratuito e calunioso, uma ação imotivada, irracional e malvada".

Além disso, a nota declara que a polêmica sobre Boffo está dando lugar a uma campanha difamatória contra a Santa Sé "que envolve o próprio Romano Pontífice".

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h19

    0,73
    3,281
    Outras moedas
  • Bovespa

    16h21

    -1,93
    61.431,91
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host