UOL Notícias Notícias
 

10/02/2010 - 11h52

(Amplia) Chefe da Defesa Civil italiana é acusado de corrupção

ANSA
ROMA, 10 FEV (ANSA) - O chefe da Defesa Civil italiana, Guido Bertolaso, foi acusado hoje de corrupção pela Procuradoria de Florença, devido a supostas irregularidades cometidas em licitações de obras feitas para receber a Cúpula do G8 (grupo dos sete países mais industrializados e a Rússia) que seria realizada em La Maddalena, na Sardenha.

Para o evento, foram gastos em La Maddalena, entre julho de 2008 e maio do ano seguinte, 327 milhões de euros. Grande parte dessa quantia foi destinada a reestruturar um ex-arsenal militar abandonado há décadas no local.

Além da recuperação do ex-arsenal, o dinheiro destinado às obras foi usado na construção de um porto com capacidade para abrigar mais de 600 embarcações.

A cúpula acabou não se realizando em La Maddalena, pois, a pedido do primeiro-ministro da Itália, Silvio Berlusconi, foi transferida para L'Aquila, cidade atingida em abril do ano passado por um terremoto de 5,8 graus na escala Richter.

O uso da verba já havia sido alvo de questionamentos anteriormente. Bertolaso sempre defendeu que os recursos foram bem aproveitados, já que seriam usados após o encontro do G8 para impulsionar o turismo na região.

Ao tomar conhecimento da investigação, Bertolaso divulgou um comunicado colocando seu cargo à disposição do governo."Para não atrapalhar a operação dos órgãos de investigação, coloquei imediatamente à disposição do presidente do Conselho [de Ministros] todos os meus encargos", disse.

"Sempre me defini um servidor do Estado e, como sempre, permaneço à disposição do meu país", reforçou Bertolaso, acrescentando que tem "total confiança no trabalho da Justiça". O chefe da Defesa Civil recebeu hoje uma notificação das autoridades informando sobre a inclusão de seu nome nas investigações.

"Pedirei ao Ministério Público, que está se ocupando da investigação, que realize o mais rápido possível o meu interrogatório, para que eu possa fornecer todas as informações que possuo", enfatizou ele.

Responsável pela coordenação da reconstrução das localidades devastadas pelo abalo sísmico de abril de 2009, o chefe da Defesa Civil vinha sendo cotado, inclusive, para assumir um ministério. "O mínimo que podemos fazer por Bertolaso é promovê-lo", anunciou o premier ao realizar uma visita à L'Aquila no último mês.

Investigações

Na manhã de hoje, a polícia de Florença prendeu quatro pessoas acusadas de envolvimento no suposto esquema de corrupção das licitações. Um deles é Angelo Balducci, que foi nomeado em 2008 pela Defesa Civil o responsável pelas obras de infraestrutura. A cúpula do G8 foi realizada entre 8 e 10 de julho de 2009.

Além de Balducci, foram detidos o empresário Diego Anemone, de 38 anos, o engenheiro Mauro Della Giovampaola, de 44 anos, e Fabio De Santis, nomeado responsável pelas obras em La Maddalena em junho de 2008, em substituição a Balducci.

As suspeitas de irregularidade nas licitações surgiram a partir de uma interceptação telefônica realizada pela Procuradoria de Florença no âmbito de uma outra investigação, referente à revitalização urbanística de uma área da cidade toscana.

Agora, parte da investigação será conduzida em Roma, informou o próprio procurador de Florença, Giuseppe Quatrocchi. Ele explicou que a Justiça de Florença só se ocupa de supostas fraudes ocorridas no território de sua jurisdição.

De acordo com o procurador, "teriam sido realizadas trocas de favores" entre "dirigentes do Estado" e "empresários privados" para a construção das obras de infraestrutura.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,45
    3,141
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -0,39
    64.684,18
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host