UOL Notícias Notícias
 

10/02/2010 - 13h06

Após acusação, oposição questiona conduta de chefe da Defesa Civil italiana

ANSA
ROMA, 10 FEV (ANSA) - As denúncias de corrupção divulgadas hoje e que envolvem o chefe da Defesa Civil italiana, Guido Bertolaso, geraram repercussão entre os políticos que fazem oposição ao premier Silvio Berlusconi.

O porta-voz do partido Itália dos Valores (IDV), Leoluca Orlando, afirmou que após as acusações, o governo deve comparecer ao Parlamento para se explicar sobre "o dinheiro público usado pela Defesa Civil sem controle, sem respeito aos procedimentos de licitação".

Bertolaso é acusado de envolvimento em um suposto esquema de fraude na licitação de obras feitas para receber a Cúpula do G8 (grupo dos sete países mais industrializados e a Rússia) que seria realizada entre 8 e 10 de julho na cidade de La Maddalena, na ilha da Sardenha.

Ao todo, foram destinados 327 milhões de euros para obras de infraestrutura. A maior parte dos recursos foi utilizada para revitalizar um ex-arsenal abandonado no local e para construir um porto com capacidade para receber 600 embarcações. No fim, a cúpula foi transferida para L'Aquila, atingida por um forte terremoto em abril de 2009.

Após a divulgação das denúncias, Orlando questionou o papel da Defesa Civil, que coordenou os trabalhos de preparação para a Cúpula do G8. O político lembrou que o órgão é responsável por organizar "desde corridas esportivas a eventos internacionais que não têm nada a ver com a verdadeira emergência".

Na mesma linha, o senador Mario Gasbarri, da principal força de oposição na Itália, o Partido Democrata (PD), ressaltou que "a extensão dos ordenamentos da Defesa Civil não observa as leis nacionais e regulamentos comunitários".

Por esse motivo, ele afirmou que o governo "não garante a transparência e a livre concorrência". O parlamentar assegurou ter "máxima confiança" na Justiça de seu país, que deve "prosseguir" com as investigações referentes "à gestão pública".

Orazio Licando, da Secretaria Nacional do Partido dos Comunistas Italianos (PdCI), afirmou que "não está surpreso" com as denúncias de corrupção. "Fomos um dos primeiros a lançar o alarme e os fatos infelizmente nos dão razão", reforçou Licando.

Por sua vez, o político Daniele Capezzone, porta-voz do partido governista Povo da Liberdade (PDL), disse que a Itália está "profundamente agradecida a Guido Bertolaso" pelo seu trabalho à frente da Defesa Civil.

Já o parlamentar Niccolò Ghedini, do PDL, ressaltou que "a absoluta transparência do comportamento de Guido Bertolaso é bem conhecida de todos" e que "não há dúvidas" de que o caso será "esclarecido e arquivado" o mais rápido possível.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    12h20

    0,10
    3,269
    Outras moedas
  • Bovespa

    12h20

    -0,52
    63.753,95
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host