UOL Notícias Notícias
 

10/02/2010 - 12h23

Berlusconi não deve aceitar renúncia de chefe da Defesa Civil, acusado de corrupção

ANSA
ROMA, 10 FEV (ANSA) - O chefe de Governo italiano, Silvio Berlusconi, ao inaugurar hoje os trabalhos do Conselho de Ministros, disse que não pretende aceitar a renúncia do chefe da Defesa Civil da Itália, Guido Bertolaso, que está sendo investigado por corrupção em licitações públicas.

"Informo a vocês que Guido Bertolaso decidiu entregar seu cargo, mas eu proponho rejeitar isso", disse Berlusconi, em meio a aplauso dos membros de seu governo.

Bertolaso colocou hoje seu cargo à disposição, após ter sido informado sobre a investigação da Procuradoria de Florença, que o acusa de supostas irregularidades em licitações de obras feitas para receber a Cúpula do G8 (grupo dos sete países mais industrializados e a Rússia) que seria realizada em La Maddalena, na Sardenha, no último ano, mas depois foi transferida.

Depois da reunião com os ministros italianos, em coletiva de imprensa, o subsecretário do governo, Gianni Letta, disse que Berlusconi "está convencido de que Bertolaso poderá esclarecer tudo".

"Conhecem a estima que tenho por Bertolaso e só posso confirmá-la da forma mais séria e mais convicta. Estou certo de que ele esclarecerá tudo em breve", completou.

Logo após receber a notificação da procuradoria, o chefe da Defesa Civil italiana esclareceu que não pretendia atrapalhar "a operação dos órgãos de investigação".

Para o evento em questão foram gastos 327 milhões de euros, contudo, a pedido do primeiro-ministro a cúpula do G8 foi transferida para L'Aquila, cidade atingida em abril do ano passado por um terremoto de 5,8 graus na escala Richter.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,97
    3,127
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    0,99
    64.389,02
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host