UOL Notícias Notícias
 

11/02/2010 - 15h35

Insulza diz não se surpreender com críticas de jornal norte-americano

ANSA
SANTIAGO DO CHILE, 11 FEV (ANSA) - O secretário-geral da Organização dos Estados Americanos (OEA), José Miguel Insulza, afirmou hoje que não se surpreendeu com as críticas feitas a sua gestão pelo jornal norte-americano Washington Post.

Em um editorial publicado nessa quarta-feira, o diário disse que, durante o mandato de seu atual secretário-geral, a OEA "fracassou" no objetivo de "consolidar e promover a democracia representativa" na região.

Por esta razão, o Washington Post pediu à entidade que não permita a reeleição de Insulza.

"Apesar da adoção, em 2001, de uma Carta Democrática, a OEA fez muito pouco para deter a contínua erosão de eleições livres, da liberdade de imprensa e da liberdade de reunião na América Latina nos últimos cinco anos", acusou o jornal.

Em entrevista concedida à Radio Cooperativa, Insulza afirmou hoje que as críticas não chamam sua atenção. "Na realidade, esta campanha ocorre há vários meses e as pessoas que estão por trás dela são os mesmos de antes, os mesmos que estavam por trás da forte campanha que se realizou em favor do [ex-presidente de facto] Roberto Micheletti em Honduras", ponderou.

"Há uma certa tendência de alguns grupos minoritários a polarizar o debate na América Latina e na região, e como eu não acredito nas polarizações, acabo causando ressentimentos aos extremistas", enfatizou.

As eleições para a Secretaria-Geral da OEA estão marcadas para o dia 24 de março. Hoje, Insulza confirmou que conta com o apoio de mais de 17 nações. Ao todo, a OEA tem 35 membros.

O chileno disse que também espera receber o apoio de seu país. Embora defenda a manutenção de Insulza, a presidente Michelle Bachelet deixará o governo no dia 11 de março, quando cederá lugar ao opositor Sebastián Piñera.

Bachelet pediu ao sucessor que ratifique a posição de Santiago, mas o presidente eleito, no entanto, adiantou que só decidirá após tomar posse.

Na segunda-feira, o chanceler chileno, Mariano Fernández, garantiu que Insulza já reúne votos suficientes para ser reeleito.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,21
    3,129
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h29

    0,04
    76.004,15
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host