UOL Notícias Notícias
 

11/02/2010 - 08h34

Obama convida Cristina Kirchner para participar de cúpula sobre segurança nuclear

ANSA
BUENOS AIRES, 11 FEV (ANSA) - O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, convidou sua homóloga argentina, Cristina Kirchner, a participar da cúpula sobre segurança nuclear marcada para ocorrer em 12 e 13 de abril em Washington.

De acordo com a agência de notícias oficial Télam, o mandatário norte-americano afirma em texto enviado à presidente do país sul-americano que "o tema das armas nucleares é uma prioridade para minha administração e gostaria que você pudesse assistir [à reunião]".

"Espero que possamos manter um exaustivo diálogo sobre a maneira de proteger nossos povos do terrorismo nuclear", assegura Obama.

Ainda na missiva, ele indica querer "aproveitar esta oportunidade para compartilhar minha visão sobre a cúpula, pois penso que pode alcançar um avanço na segurança comum de nossas duas nações e do mundo", citando a intenção de manter uma conversação franca e aberta entre chefes de Estado.

"Creio que é muito importante que cheguemos a um consenso sobre a natureza desta ameaça comum e sobre as consequências nefastas de um ato de terrorismo nuclear", completa o texto.

Obama diz ainda que será necessário analisar duas questões: as medidas que estão sendo tomadas quanto à proteção dos materiais nucleares e a revisão das ações adicionais para que estes artigos permaneçam seguros pelos próximos quatro anos.

"Além disso, teremos que conversar sobre a melhor maneira de cooperar e utilizar as instituições existentes e os mecanismos para avançar em nossos compromissos a fim de dar segurança a este material", continua a carta enviada a Cristina.

O norte-americano também fala da necessidade de fornecer recursos para os países que precisarem de capacidade adicional para o acondicionamento dos elementos e ajuda na prevenção ao terrorismo.

O presidente dos Estados Unidos informa ainda que na cúpula de abril haverá "um tempo limitado" e disse esperar que "tenhamos a capacidade de nos comprometer diretamente como líderes".

De acordo com a nota, esta "será uma oportunidade sem precedentes de trabalharmos juntos para melhorar a segurança do material nuclear e frustrar a ambição de quem poderia fazer um dano impensável a nossos povos e ao planeta".

"Acredito também que a cúpula vai ser um exemplo de união entre membros de uma comunidade de nações que buscam avançar com seus interesses comuns", afirma Obama, indicando que "nossos especialistas estão trabalhando muito em um comunicado e um plano de trabalho que será apresentado na reunião".

"Me alegra a seriedade com que sua delegação tomou estas conversações e agradeço suas contínuas contribuições", completa.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,28
    3,182
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -0,29
    64.676,55
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host