UOL Notícias Notícias
 

18/02/2010 - 14h25

Presidente da Guatemala fala em normalizar relações com Honduras

ANSA
WASHINGTON, 18 FEV (ANSA) - O presidente da Guatemala, Alvaro Colom, disse hoje que trabalha junto a outros líderes centro-americanos para "abrir espaços de normalização" com o novo governo de Honduras, que assumiu no fim de janeiro.

Em declarações à ANSA, o mandatário afirmou que é necessário "oxigenar" o diálogo com o novo presidente hondurenho, Porfirio Lobo, que sucedeu no poder o governante de facto Roberto Micheletti, alçado ao Executivo nacional após o golpe de Estado que depôs Manuel Zelaya, em junho.

Segundo Colom, após as eleições presidenciais de novembro, vencidas por Lobo, Honduras retomou "uma certa normalidade democrática".

"Os comícios foram limpos e Porfirio Lobo é o presidente democraticamente eleito", opinou o guatemalteco, para quem o novo mandatário hondurenho agiu de maneira "conveniente" ao permitir a "saída digna" de Zelaya e convocar uma comissão para apurar os crimes relacionados ao golpe de Estado.

Após passar quatro meses abrigado na Embaixada do Brasil em Tegucigalpa, o presidente deposto de Honduras recebeu, no dia da posse de Porfirio Lobo, 27 de janeiro, um salvo-conduto, medida que permitiu a ele deixar o edifício sem o risco de ser preso e partir para o exílio na República Dominicana.

A situação hondurenha foi um dos temas tratados por Colom durante a visita de três dias que fez aos Estados Unidos, que termina hoje.

O presidente esteve em Nova York e na capital Washington, onde foi recebido pela secretária de Estado norte-americana, Hillary Clinton, e por seu delegado para assuntos do Hemisfério Ocidental, Arturo Valenzuela.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h58

    -0,53
    3,128
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,28
    75.389,75
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host