UOL Notícias Notícias
 

20/02/2010 - 17h17

Evo Morales contesta relatório de observadores europeus sobre eleição

ANSA
LA PAZ, 20 FEV (ANSA) - O presidente da Bolívia, Evo Morales, criticou o relatório divulgado pela missão de observadores europeus que acompanhou as eleições realizadas no país em 6 de dezembro, quando ele conquistou seu segundo mandato.

Morales contestou a afirmação feita no documento de que a imprensa estatal agiu de maneira tendenciosa durante a campanha para o pleito.

"Lamento muito que alguns observadores da União Europeia (UE) tenham de falsear a verdade", disse.

O presidente, que venceu a disputa presidencial no primeiro turno com mais de 60% dos votos e conquistou maioria nas duas casas do Legislativo, disse que pagou por todos os espaços midiáticos de sua campanha e assegurou que os meios de comunicação estatais fizeram uma cobertura igual para todos os demais candidatos.

Segundo Morales, partiu dele próprio a ordem aos diretores dessas emissoras para que fizessem um trabalho equilibrado.

O relatório dos observadores, apresentado na quinta-feira, recomendou ainda a criação de instrumentos para que a Corte Eleitoral possa apurar e punir o mau uso de recursos públicos nas campanhas.

O documento chamou a atenção para a ausência de normas e mecanismos de controle e verificação para garantir o uso imparcial de meios estatais, bem como auditorias independentes sobre o financiamento de campanhas. A UE mandou à Bolívia 130 observadores provenientes de 24 países.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    14h49

    0,32
    3,139
    Outras moedas
  • Bovespa

    14h53

    -0,49
    75.630,52
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host