UOL Notícias Notícias
 

25/02/2010 - 11h31

Bispos indianos se manifestam contra lei 'antiblasfêmia' na Índia

ANSA
CIDADE DO VATICANO, 25 FEV (ANSA) - Os bispos indianos repudiaram hoje a introdução de novas leis contra a blasfêmia, promovidas pelo governo de Meghalaya, no nordeste da Índia, após a divulgação de uma imagem de Jesus Cristo fumando e segurando uma lata de cerveja em um livro usado nas escolas deste estado.

Em um comunicado da Conferência dos Bispos Católicos da Índia (CBCI), os religiosos se dizem "profundamente ofendidos pela imagem blasfematória de Cristo publicada nos livros escolares" e afirmam apoiar "as ações legais promovidas pelo governo do estado de Meghalaya contra os responsáveis".

Contudo, não aprovam a iniciativa do estado de promulgar uma lei "antiblasfêmia". Sobre a questão, enfatizam que já existe no Código Penal indiano um artigo que prevê penas contra ações que "firam os sentimentos religiosos da população".

"Este tipo de lei pode ser distorcido ou manipulado por grupos fundamentalistas, como ocorre no vizinho Paquistão, o que não faz bem aos crentes", esclarecem os bispos, que pedem ainda ao governo do país que "promova, garanta e defenda o respeito aos símbolos religiosos de todas as comunidades crentes, em toda a Índia".

No Paquistão, a lei contra a blasfêmia é apontada como um dos motivos da constante violência contra os cristãos. A medida, de 1973, estabelece que a difamação de Maomé ou a profanação do Alcorão seja punida com a morte e prisão perpétua.

No segundo semestre do último ano, um massacre deixou pelo menos sete cristãos mortos e 20 feridos em Gorja, no centro paquistanês. As casas de 100 religiosos também foram queimadas porque eles teriam profanado uma cópia do livro sagrado muçulmano.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -1,03
    3,146
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,09
    68.714,66
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host