UOL Notícias Notícias
 

25/02/2010 - 10h31

Candidatos se inscrevem para eleições presidenciais colombianas

ANSA
BOGOTÁ, 25 FEV (ANSA) - Outros dois candidatos se inscreveram para concorrer às eleições presidenciais da Colômbia, o que eleva a cinco o número de postulantes que oficialmente disputarão o cargo no pleito do próximo dia 30 de maio.

Trata-se de Gustavo Petro, do Polo Democrático Alternativo (PDA), que aparece com 10% nas pesquisas de intenção de voto, e Jairo Enrique Calderón Carrero, do Movimento de Abertura Liberal, sem avaliação.

Para hoje, é aguardada a inscrição do ex-senador Germán Vargas Llera, que possui 5% das preferências do eleitorado. O ex-parlamentar integrava a coalizão governista, da qual se afastou gradativamente no ano passado.

Desse modo, a lista de candidatos oficiais à presidência colombiana já conta com cinco nomes no total, completada por Rafael Pardo Rueda, do Partido Liberal Colombiano (PLC); Robinson Alexánder Devia González, do movimento popular "A voz da consciência"; e pelo ex-magistrado Jaime Araújo Rentería, da Aliança Social Afrocolombiana (ASA).

Mas ainda não se sabe se o atual mandatário, Álvaro Uribe, participará da disputa. Para que ele tente uma segunda reeleição, é necessário levar o tema a uma consulta popular. Hoje, a convocação deste referendo, aprovada pelo Congresso em 2009, está sob a análise da Corte Constitucional, órgão que permitirá ou não a sua realização.

O atual presidente, que foi eleito pela primeira vez em 2002, já foi beneficiado por uma mudança na Constituição anteriormente, que o permitiu manter-se no cargo.

No entanto, uma pesquisa divulgada recentemente aponta que 50,3% dos eleitores do país não estão dispostos a votar em um referendo sobre o tema.

Enquanto isso, Uribe mantém um discurso ambíguo em relação a uma possível candidatura. O chefe de Governo diz que não pretende continuar no cargo, ao mesmo tempo em que ressalta que oito anos é pouco tempo para "recuperar a segurança" do país.

Questionado a respeito de suas expectativas em relação à posição da corte sobre o referendo, Uribe se esquiva. "Eu não espero, todos os dias trabalho para que os compatriotas não abandonem o rumo", comentou há duas semanas.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host