UOL Notícias Notícias
 

26/02/2010 - 16h15

Aliados de Uribe já dão como certo veto da justiça a referendo do terceiro mandato

ANSA
BOGOTÁ, 26 FEV (ANSA) - A Corte Constitucional da Colômbia, que discute hoje a aprovação de uma lei que convoca um referendo sobre o possível terceiro mandato do presidente Álvaro Uribe, faz um recesso e deve retomar os trabalhos por volta das 14h30 locais (16h30 em Brasília).

Enquanto isso, de acordo com a imprensa local, aliados do presidente já dão como certa a recusa do tribunal à proposta de realizar a consulta, que recebeu o aval do Legislativo no ano passado. Na prática, isso enterraria a hipótese de que Uribe, no poder desde 2002, pudesse tentar sua segunda reeleição consecutiva.

Pela manhã, os nove juízes da Corte Constitucional expuseram seus argumentos a respeito da lei, fruto de um abaixo-assinado posteriormente enviado ao Congresso.

Em um segundo momento, foram votados, ponto a ponto, os aspectos do parecer do relator do caso, o juiz Humberto Sierra.

Com um clima de muita expectativa, jornais colombianos chegaram a dizer que a maioria dos juízes estaria inclinada a recusar a proposta. Segundo o diário El Tiempo, o placar seria de 8 a 1 contra o referendo.

Agora, espera-se que os magistrados retomem as discussões à tarde e procedam à votação definitiva. Há rumores de que a sessão pode ser suspensa e retomada amanhã ou mesmo na segunda-feira.

Estados Unidos

Em Bogotá, o embaixador norte-americano, William Brownfield, afirmou que o país apoiará "incondicionalmente" o futuro presidente da Colômbia, seja ele quem for.

O diplomata disse ainda que Washington respeitará a decisão da Corte Constitucional e elogiou a gestão de Uribe, principal aliado dos Estados Unidos na América do Sul, que classificou como "uma mostra de progresso".

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    15h49

    -0,13
    3,164
    Outras moedas
  • Bovespa

    15h55

    2,09
    70.071,06
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host