UOL Notícias Notícias
 

27/02/2010 - 15h40

Bachelet visita área devastada por terremoto e pede ajuda à população

ANSA
SANTIAGO DO CHILE, 27 FEV (ANSA) - A presidente chilena, Michelle Bachelet, em visita à região devastada pelo terremoto de 8,8 graus na escala Richter que atingiu hoje o seu país, pediu a colaboração e solidariedade das empresas e dos cidadãos chilenos.

Em declarações à imprensa, Bachelet afirmou que este é um momento de "unidade" para ajudar aos chilenos que foram golpeados, que perderam suas casas, seus familiares. "Vamos precisar que a comunidade nos ajude", expressou.

Bachelet disse também que irá "a todos os locais necessários", pois a "prioridade agora é atender as vítimas". O "Chile tem uma experiência grande em terremotos", complementou.

Ao ser questionada sobre o momento do tremor, Bachelet -- que chegara um pouco antes a Santiago do Chile proveniente da Argentina -- disse que o abalo na capital "foi forte". "Estimamos que foi de 7 graus" na escala Richter, contou.

Sobre os contatos com líderes de outras nações, a mandatária confirmou o telefonema de Cristina Kirchner, sua homóloga argentina. "Soube que Evo Morales [presidente boliviano] ligou, assim como muitos outros, estavam telefonando da Espanha, dos Estados Unidos", disse Bachelet, que ainda não conseguiu falar com os outros governantes.

A presidente, que entregará o governo do país ao seu sucessor, Sebastián Piñera, no próximo dia 11, está à frente das operações de resgate e ajuda às regiões atingidas pelo terremoto desde as primeiras horas da manhã.

Segundo ela, até o momento foram registradas 85 mortes. Contudo, o Piñera já fala em 122 vítimas fatais, enquanto a TV estatal do país eleva este número a 180.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host