UOL Notícias Notícias
 

27/02/2010 - 10h43

Chancelaria da Itália busca informações sobre cidadãos residentes em Concepción

ANSA
ROMA, 27 FEV (ANSA) - A Unidade de Crise do Ministério das Relações Exteriores da Itália trabalha desde o início da manhã de hoje para recolher informações de parentes e amigos das pessoas que estariam na zona atingida pelo terremoto que se abateu sobre o Chile às 3h34 desta madrugada.

O abalo sísmico alcançou 8,8 graus na escala Richter, tendo causado uma onda de pânico devido aos riscos de que um tsunami se seguisse ao tremor. O epicentro foi registrado a 55 quilômetros de profundidade e a 90 quilômetros de distância de Concepción, a segunda maior cidade do país. Pelo menos 78 pessoas morreram.

De acordo com fontes da Chancelaria italiana, as buscas por informações no país europeu sobre os 500 cidadãos que moram nas proximidades do centro do abalo batem de frente com as dificuldades de contactá-los.

A Unidade de Crise trabalha em contato com a Embaixada de Roma em Santiago, que estaria pronta para enviar um funcionário a Concepción com o objetivo de avaliar os danos provocados pelo tremor e a situação dos italianos residentes ali.

O empregado da chancelaria partiria assim que houver condições para isso, já que a própria presidente Michelle Bachelet pediu à população que evite deslocamentos desnecessários.

Sob ordens do ministro das Relações Exteriores italiano, Franco Frattini, a unidade mantém uma equipe de "stand by" que poderia partir imediatamente à região do terremoto a fim de procurar os compatriotas atingidos pela tragédia e se coordenar com as autoridades locais

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h49

    0,29
    3,276
    Outras moedas
  • Bovespa

    16h51

    1,17
    63.398,34
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host