UOL Notícias Notícias
 

27/02/2010 - 14h50

Chileno Pinilla, ex-Vasco, tenta falar com a família no Chile

ANSA
ROMA, 27 FEV (ANSA) - O atacante chileno Mauricio Pinilla, ex-Vasco e que atualmente joga na série B do futebol italiano, aguarda com preocupação informações sobre seus familiares, que vivem em Santiago do Chile e em Concepción.

"Em Santiago vivem três irmãs minhas, com duas consegui falar com muita dificuldade, a outra, infelizmente, não sei nada e também não sei se elas se encontraram", contou Pinilla à imprensa italiana.

O terremoto, de 8,8 graus na escala Richter, foi registrado às 3h34 locais no centro-sul chileno, deixando mais de 80 mortos. O epicentro do tremor localizou-se a cerca de 90 quilômetros da cidade de Concepción, na região de Bío Bío, uma das mais afetadas.

Devido à forte movimentação telúrica, os sistemas de telecomunicações e de eletricidade entraram em colapso e ainda não foram restabelecidos.

"Estou muito angustiado também por causa de meu pai, que no momento do terremoto estava em nossa casa em Concepción", completou.

Já o jogador Luis Jimenez, do Parma, conseguiu falar com a família. "Disseram-me que está tudo bem, mas tive muito medo, porque tentei falar com eles por duas horas sem sucesso", disse na manhã de hoje.

"Estava muito preocupado por meu filho, que está de férias perto de Concepción, e por meus pais, que estão em Santiago. Depois que consegui falar com eles, fiquei mais tranquilo, mas a situação lá é muito difícil", contou.

O abalo sísmico registrado hoje no país é um dos mais fortes já ocorridos na região. O terremoto que devastou a capital do Haiti e deixou milhares de mortos em janeiro passado, por exemplo, atingiu 7 graus de magnitude na escala Richter.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    09h49

    -0,12
    3,275
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    0,95
    63.257,36
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host