UOL Notícias Notícias
 

27/02/2010 - 14h02

Cristina Kirchner fala com Bachelet por telefone e oferece ajuda

ANSA
BUENOS AIRES, 27 FEV (ANSA) - A presidente da Argentina, Cristina Kirchner, ofereceu hoje apoio ao Chile nas operações de resgate a socorro, após o terremoto de 8,8 graus na escala Richter que abalou esse país na madrugada de hoje.

Cristina conseguiu falar com sua par chilena, Michelle Bachelet, por telefone e ofereceu à colega, com quem se reuniu ontem em Mar Del Plata, "todo o apoio que necessite", informou a Casa Rosada (sede do governo argentino).

Bachelet, por sua vez, agradeceu a oferta e disse à mandatária argentina que, no momento, são realizadas "avaliações" da situação e todos os esforços estão direcionados "à zona do desastre".

As mandatárias, ainda de acordo com a Casa Rosada, decidiram manter-se em contato para coordenar possíveis tarefas de ajuda. As duas se reuniram ontem em um dos eventos que marcam a celebração do Bicentenário da Independência de países da região.

O terremoto, cujo epicentro localizou-se nas proximidades da cidade chilena de Concepción, também foi sentido em províncias argentinas, como Mendoza e San Juan. Até o momento, segundo dados oficiais, são 82 as vítimas fatais em território chileno. No país vizinho, não foram registradas mortes ou prejuízos materiais.

Outros líderes da região, entre eles o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o boliviano Evo Morales, também já expressaram solidariedade a Bachelet e manifestaram disposição em ajudar.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h58

    -0,53
    3,128
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,28
    75.389,75
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host