UOL Notícias Notícias
 

27/02/2010 - 15h19

Insulza lamenta a 'grave tragédia' que atingiu o Chile

ANSA
WASHINGTON, 27 FEV (ANSA) - O secretário-geral da Organização dos Estados Americanos (OEA), o chileno José Miguel Insulza, lamentou "profundamente a grave tragédia" provocada pelo terremoto que se abateu sobre o seu país na madrugada de hoje.

"Uma vez mais a natureza se enfurece com nosso sofrido país, como ocorreu tantas vezes em nossa história", disse Insulza. "Contudo, estou seguro de que a unidade e a força de nosso povo e de nossas instituições nos levarão em frente".

"Em nome da OEA e de todos os países-membros faço chegar ao governo do Chile e a todos os chilenos e chilenas um abraço fraterno de solidariedade e esperança", continuou Insulza, que disse ainda que seu país poderá contar "com toda a cooperação" da OEA neste momento.

O terremoto de 8,8 graus na escala Richter, cujo epicentro localizou-se a cerca de 90 quilômetros de Concepción, cidade da região de Bío Bío, deixou ao menos 80 mortos, segundo dados oficiais.

A imprensa, por sua parte, já fala em pelo menos 180 vítimas fatais. Além da OEA, diversos países da região -- como Brasil, Argentina, Bolívia e Colômbia -- expressaram sua proximidade ao governo de Michelle Bachelet e demonstraram sua disposição em ajudar a nação nas operações de ajuda.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -1,03
    3,146
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,09
    68.714,66
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host