UOL Notícias Notícias
 

27/02/2010 - 17h06

Piñera diz que colocará seu governo à disposição das vítimas do terremoto

ANSA
SANTIAGO DO CHILE, 27 FEV (ANSA) - O presidente eleito do Chile, Sebastián Piñera, disse hoje que o país sul-americano "deve se unir para ajudar as famílias dos que perderam a vida no terremoto" de 8,8 graus que atingiu o país às 3h34 da madrugada de hoje.

O próximo mandatário, que assume a chefia do Executivo no próximo dia 11, se pronunciou na sede do Escritório Nacional de Emergência local (Onemi, na sigla em espanhol).

"Este terremoto é um duro golpe para a sociedade chilena. Quero manifestar com força que colocaremos à disposição todo o nosso futuro governo. Pediremos às autoridades das zonas mais atingidas para continuar a colaborar também depois de 11 de março", afirmou.

O Onemi foi fundado depois do terremoto ocorrido em Valdivia no ano de 1965, que ao atingir 9,5 graus na escala Richter tornou-se o mais forte abalo sísmico já registrado. Na ocasião, 350 pessoas morreram.

A presidente da entidade, Carmen Fernández, declarou que o "objetivo imediato da proteção civil é que quem perdeu sua própria casa no terremoto encontre nesta noite um teto e um mínimo de ajuda".

Segundo os últimos dados oficiais, divulgados pelo Onemi, o número de vítimas fatais do terremoto já é de 147.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    15h40

    0,69
    3,149
    Outras moedas
  • Bovespa

    15h48

    -1,29
    74.415,87
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host