UOL Notícias Notícias
 

01/03/2010 - 12h15

Vice-chanceler italiano diz que governo de Mujica seguirá diretrizes de Vázquez

ANSA
MONTEVIDÉU, 1 MAR (ANSA) - O presidente eleito do Uruguai, José Mujica, que assume hoje o governo do país, dará continuidade à administração do atual mandatário, Tabaré Vázquez, afirmou o vice-ministro das Relações Exteriores da Itália, Vincenzo Scotti, em entrevista à ANSA.

"Mujica dará uma caracterização pessoal à presidência, mas, no substancial, haverá uma continuidade fundamental de Vázquez", observou o diplomata.

Scotti está em Montevidéu para os eventos que marcarão a posse do mandatário eleito, que deverão ser iniciados às 14h locais (13h no horário de Brasília).

Para o vice-chanceler italiano, o Uruguai "mostra uma continuidade do processo democrático, o que dá uma garantia" de estabilidade política, que "pode ser interpretada de diversas formas".

A respeito das relações entre a União Europeia e o Mercosul (formado por Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai, mais a Venezuela em processo de adesão), que ainda não chegaram a um consenso, o diplomata se mostrou confiante de que a Espanha, na presidência temporária do bloco, e a Itália poderão "dar passos à frente e um incentivo" para a assinatura de um tratado comercial.

No Uruguai, Scotti se reuniu com o futuro chanceler desse país, Luis Almagro, e com o próximo secretário da presidência, Alberto Breccia, ocasião em que discutiu a possibilidade de aumentar a cooperação entre ambas nações, particularmente em áreas de infraestrutura ferroviária, cultura, ciência e ensino.

Além de Scotti já estão no país para a posse de Mujica os presidentes de Colômbia, Álvaro Uribe; Equador, Rafael Correa; e Venezuela, Hugo Chávez, além da secretária de Estado norte-americana, Hillary Clinton. Também são esperados para a cerimônia os presidentes de Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva; Argentina, Cristina Kirchner; Paraguai, Fernando Lugo, entre outros.

Mujica, ex-guerrilheiro tupamaro, venceu o segundo turno das eleições presidenciais uruguaias, realizado em novembro de 2009. Ele será o segundo presidente da esquerdista Frente Ampla.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host