UOL Notícias Notícias
 

03/03/2010 - 13h23

Bachelet condena saques realizados pela população e nega risco de desabastecimento

ANSA
SANTIAGO DO CHILE, 3 MAR (ANSA) - A presidente do Chile, Michelle Bachelet, condenou hoje os saques a supermercados realizados pela população, após o terremoto que atingiu o país no último sábado, e garantiu que "não há riscos de desabastecimento".

"Ninguém pode falar que pegar um refrigerador ou uma televisão de plasma seja um ato de sobrevivência. É vandalismo, é delinquência. São gestos que serão punidos com todo o peso da lei", afirmou a mandatária após se reunir com representantes do empresariado chileno.

Devido à situação caótica após o tremor de 8,8 graus na escala Richter que devastou a região centro-sul do Chile na madrugada de sábado passado, muitas pessoas saíram às ruas para apanhar suprimentos e água potável, invadindo diversos estabelecimentos. Houve também grupos que aproveitam a situação para roubar ou furtar comércios e residências.

A cidade de Concepción, a segunda maior do país, localizada na região de Bío Bío, a cerca de 500 quilômetros da capital Santiago, é uma das que registraram maior número de saques. Para conter a onda de violência, no domingo o governo decretou toque de recolher, medida que foi ampliada nos últimos dias.

Em declarações à imprensa, Bachelet também garantiu que "não há riscos de falta de combustível no país e há alimentos em quantidade suficiente", e afirmou que a situação deve ser normalizada nos próximos dias. Todos os comércios "serão abertos" e as grandes companhias vão tentar "normalizar o quanto antes o fornecimento de petróleo, energia e água potável", apontou.

A presidente, que encerra no próximo dia 11 a sua administração, esclareceu ainda que entre os setores mais afetados destacam-se os de "turismo, construção e agricultura" e que o serviço das empresas privadas são muito importante, principalmente no âmbito da criação de empregos, que são necessários neste momento.

Até o momento, foram contabilizadas 799 mortes causadas pelo tremor de terra. Nos dias posteriores ao sismo, mais de cem réplicas foram registradas.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    13h50

    -0,58
    3,118
    Outras moedas
  • Bovespa

    13h54

    -0,64
    75.486,98
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host