UOL Notícias Notícias
 

04/03/2010 - 10h16

AI elogia suspensão do uso de pistolas elétricas em Buenos Aires

ANSA
BUENOS AIRES, 4 MAR (ANSA) - A organização Anistia Internacional (AI) considerou "positiva" a sentença judicial que suspende o uso de pistolas elétricas Taser X-26 pela Polícia Metropolitana da capital argentina, Buenos Aires.

A diretora-executiva da entidade, Gabriela Boada, afirmou que as armas "não devem ser utilizadas até que medidas suficientes assegurem seu uso adequado".

Além disso, em um comunicado, a AI destacou que a decisão judicial "prioriza os riscos de violação aos direitos humanos".

Nesta semana, a juíza Andrea Dantas suspendeu temporariamente o uso das pistolas, acatando uma denúncia do Observatório dos Direitos Humanos argentino apresentada no último dia 22.

A entidade defendia que "o Comitê Contra a Tortura das Nações Unidas e outros organismos internacionais desaprovaram o uso das armas tipo Taser".

O Observatório também alertou para o fato da "incorporação destes dispositivos fomentar o encobrimento ou a impunidade policial, favorecendo situações de abuso policial", já que a pistola dispara descargas elétricas de alta voltagem e não deixa marcas no corpo das vítimas.

O governo de Buenos Aires, liderado por Mauricio Macri, já anunciou que irá apelar da decisão.

A Polícia Metropolitana, idealizada por Macri, começou a atuar no início do mês passado, após meses de polêmicas sobre sua criação, sobre o papel que seria exercido por seus agentes, e sobre quais armas utilizaria.

Naquela ocasião, o uso das pistolas Taser foi criticado por políticos opositores e entidades defensoras dos direitos humanos.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    10h19

    -0,24
    3,262
    Outras moedas
  • Bovespa

    10h26

    0,12
    63.838,02
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host