UOL Notícias Notícias
 

05/03/2010 - 12h14

Bento XVI pede que bispos ugandenses defendam direito à vida

ANSA
CIDADE DO VATICANO, 5 MAR (ANSA) - O papa Bento XVI exortou sacerdotes e laicos a defender o matrimônio tradicional e o direito à vida e a "resistir às seduções de uma cultura materialista, que se enraizou em tantos países".

O Pontífice falou na manhã de hoje na Cidade do Vaticano, ao receber bispos de Uganda em visita "ad limina" -- que ocorre a cada cinco anos.

"Sejais conscientes da necessidade de encorajar os católicos de Uganda a apreciar plenamente o sacramento do matrimônio na sua unidade e indissolubilidade, junto ao direito sacro à vida", declarou o Papa.

A defesa da vida humana em todas as suas formas, com a condenação do aborto e da eutanásia, é uma das principais bandeiras da Igreja Católica e está incluída nos preceitos da encíclica Caritas in Veritate, publicada por Bento XVI em 2009.

Cerca de 88,9% dos 32,7 milhões de habitantes de Uganda são cristãos, sendo que destes, 43,4% deles são católicos.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,38
    3,156
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h22

    0,41
    65.277,38
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host