UOL Notícias Notícias
 

05/03/2010 - 16h59

FMI reconhece novo governo de Honduras, diz presidente do BC

ANSA
TEGUCIGALPA, 5 MAR (ANSA) - O Fundo Monetário Internacional (FMI) decidiu hoje reconhecer o novo governo de Honduras, o que permitirá à nação centro-americana voltar a ter acesso às linhas de financiamento concedidas pela entidade.

A informação foi dada pela presidente do Banco Central do país, María Elena Mondragón. Os recursos direcionados a Honduras haviam sido bloqueados em virtude do golpe de Estado que destituiu, no dia 28 de junho, o então presidente Manuel Zelaya.

"É uma notícia excelente, porque não representa apenas o reconhecimento especial dado pelos órgãos multilaterais de crédito ao novo governo, mas abre as portas para uma rápida negociação com o FMI, o que vai beneficiar os investimentos que possam vir ao país, além de favorecer a reativação da economia que tanto esperamos", afirmou a presidente do BC.

A vitória de Porfirio Lobo nas eleições presidenciais de novembro de 2009 foi contestada por algumas entidades e países, entre eles o Brasil, porque o pleito ocorreu sob a vigência do regime de facto liderado por Roberto Micheletti, substituto de Zelaya após a deposição.

Agora, disse Mondragón, o Banco Central espera para este mês a chegada de uma missão do FMI ao país, o que segundo ela seria uma "mostra palpável do reconhecimento que a comunidade internacional deu ao novo governo".

Ontem, durante uma visita que fez à Costa Rica, a secretária de Estado norte-americana, Hillary Clinton, pediu aos demais países da região que normalizem seus vínculos com Honduras. Ela anunciou, além disso, que Washington irá retomar a ajuda financeira enviada à nação, que também fora bloqueada após o golpe.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    11h29

    1,02
    3,158
    Outras moedas
  • Bovespa

    11h33

    -0,11
    64.321,07
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host