UOL Notícias Notícias
 

05/03/2010 - 15h20

No Chile, Ban Ki-moon se diz comovido pela força da população

ANSA
SANTIAGO DO CHILE, 5 MAR (ANSA) - O secretário-geral da Organização das Nações Unidas, Ban Ki-moon, ao iniciar sua visita ao Chile, se disse "comovido" pela "força" da população local para superar as consequências do terremoto de 8,8 graus na escala Richter, que atingiu o país no último sábado.

O funcionário da ONU foi recebido pelo chanceler chileno, Mariano Fernández, e logo se dirigiu ao Palácio de la Moneda, sede do governo, para uma reunião com a presidente Michelle Bachelet às 14h50, no horário de Brasília. Posteriormente, às 16h20, Bachelet e Ban farão uma declaração à imprensa.

Assim como fez a secretária de Estado norte-americana, Hillary Clinton, ao visitar o país na última terça-feira, o secretário-geral da ONU também reconheceu a generosidade do Chile no processo de ajudas ao Haiti, que foi devastado por um terremoto no dia 12 de janeiro.

Segundo ele, este momento representa uma oportunidade para que muitos países e as Nações Unidas demonstrem sua reciprocidade com o povo chileno.

Durante sua estadia no Chile, Ban Ki-moon visitará algumas das zonas afetadas pelo tremor, como a cidade de Concepción, localizada próximo ao epicentro do abalo sísmico e que teve grande parte de suas construções destruídas parcial ou completamente.

Hoje, dois novos terremotos -- de 6,6 e 6,8 graus na escala Richter, segundo medições locais -- foram registrados na região de Bío Bío, onde localiza-se Concepción. Segundo o Instituto Hidrográfico da Marinha, os novos sismos, que ocorreram às 8h47 e às 8h51, não reúnem condições para causarem tsunamis.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,59
    3,276
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -1,54
    61.673,49
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host