UOL Notícias Notícias
 

06/03/2010 - 12h38

Em encontro com Bertolaso, Papa agradece por empenho da Defesa Civil italiana

ANSA
CIDADE DO VATICANO, 6 MAR (ANSA) - O papa Bento XVI, ao se reunir hoje com chefe da Defesa Civil italiana, Guido Bertolaso, e sete mil voluntários desta entidade, agradeceu a eles por "tudo o que fazem pela sociedade civil e por todos nós".

No encontro, o Pontífice ressaltou a importância da "missão" da Defesa Civil, de "proteger as pessoas e a dignidade delas, bens centrais da sociedade civil, nos trágicos casos de calamidade e de emergência que ameaçam a vida e a segurança das famílias ou de toda a comunidade".

Um trabalho que não consiste apenas "na gestão da emergência, mas também em uma contribuição pontual e digna de apreço à realização do bem comum, o que representa sempre o horizonte da convivência humana, sobretudo, nos momentos de grandes provações".

"Estas são ocasiões de discernimento e não de desesperos, que oferecem a oportunidade de formular um novo plano social, orientados majoritariamente à virtude e ao bem de todos", continuou o Papa.

Durante a audiência, Bento XVI recordou ainda a intervenção da Defesa Civil após o terremoto que devastou diversas localidades da região de Abruzzo, em 6 de abril do ano passado, assim como a disposição dos membros desta entidade na organização da XV Jornada Mundial da Juventude, realizada em Roma em 2000, e dos funerais de João Paulo II, em 2005.

"Vocês constituem uma das expressões mais recentes e maduras da longa tradição de solidariedade que tem suas raízes no altruísmo e na generosidade do povo italiano", disse o Pontífice dirigindo-se aos voluntários, identificando-os com a figura evangélica do "bom samaritano", um "personagem que demonstrou certamente a caridade e a humildade assistindo os desafortunados no momento que mais precisaram".

"O vosso empenho é um serviço prestado à dignidade do homem fundada em seu ser criado à imagem e à semelhança de Deus", completou.

Por sua vez, Bertolaso afirmou que "o encontro de hoje com o Papa foi um momento significativo, emocionante, comovente, que nos encoraja a ir em frente, apesar de tudo aquilo que está acontecendo".

O chefe da Defesa Civil se referiu, assim, à recente investigação, promovida pela Procuradoria de Florença, sobre supostos atos ilícitos realizados por membros desta organização nas licitações de obras públicas.

Ainda em declarações à imprensa, Bertolaso -- que logo após ter sido citado na investigação colocou seu cargo à disposição, mas manteve-se no posto com apoio do premier Silvio Berlusconi -- enfatizou que é "hora de parar de falar de escândalos na Defesa Civil: a Defesa Civil é genuína, bela, responsabilizemos os que são culpados, mas não os que trabalham todos os dias nas situações de emergência".

"Estes garotos são a parte bela da Itália que gostamos de valorizar", complementou, referindo-se aos voluntários do órgão italiano.

Segundo informou o porta-voz do Vaticano, padre Federico Lombardi, antes do encontro, a proposta da audiência deste sábado partiu do próprio Pontífice, quando ele visitou a região de Abruzzo, em 28 de abril de 2009.

Na ocasião, o Papa ficou fortemente emocionado ao ver a destruição nas cidades italianas. O abalo sísmico de 5,8 graus na escala Richter deixou quase 300 mortos e cerca de 50 mil desabrigados.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,56
    3,261
    Outras moedas
  • Bovespa

    18h21

    1,28
    73.437,28
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host