UOL Notícias Notícias
 

09/03/2010 - 16h58

Funcionário de Bachelet lamenta tragédia vivida pelo país a poucos dias de posse de sucessor

ANSA
SANTIAGO DO CHILE, 9 MAR (ANSA) - O subsecretário do Interior do Chile, Patricio Rosende, afirmou hoje que "ninguém está contente" com a situação em que a presidente Michelle Bachelet deixará o cargo, na próxima quinta-feira.

"Ninguém está contente, nem o governo, nem o Chile. Gostaríamos que a entrega do governo tivesse sido realizada em outras condições", lamentou Rosende, referindo-se à destruição causada pelo terremoto de 8,8 graus que atingiu o centro-sul do país no dia 27 de fevereiro.

A afirmação foi feita pelo funcionário após a divulgação de um novo balanço com o número de mortes ocasionadas pela tragédia. Até o momento, o Ministério do Interior informa que são 497 as vítimas fatais identificadas -- esta é a cifra com a qual o governo trabalha em relação a mortes.

Por razões administrativas, Rosende entregará já na tarde desta terça-feira seu cargo ao sucessor Rodrigo Ubilla, o primeiro membro do governo de Sebastián Piñera, que toma posse daqui a dois dias, a assumir o posto para o qual foi designado.

De acordo com o subsecretário, a partir de quinta-feira, a nova administração terá à disposição "tudo o que foi pedido".

Rosende também comentou o resultado da pesquisa divulgada hoje segundo a qual Bachelet preservou seu índice de aprovação em 84%. Para ele, trata-se de um "reconhecimento dos esforços" feitos pela mandatária após o tremor.

Ao assumir a presidência, o empresário Sebastián Piñera colocará fim a 20 anos de governos consecutivos da aliança de centro-esquerda Concertación.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -1,03
    3,146
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,09
    68.714,66
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host