UOL Notícias Notícias
 

11/03/2010 - 15h14

Reflexos de tremores no Chile são sentidos em cidades argentinas

ANSA
BUENOS AIRES, 11 MAR (ANSA) - Edifícios das cidades de Mendoza e Bahía Blanca, situadas no oeste e no centro-sul da Argentina, respectivamente, tiveram de ser evacuados às pressas devido aos reflexos das fortes réplicas que atingiram o vizinho Chile nesta quinta-feira.

Os novos tremores foram sentidos com grande intensidade em Mendoza, capital da província de mesmo nome, que fica na fronteira com o Chile. No entanto, não há relatos sobre danos graves, de acordo com a agência estatal Telam.

No Chile, minutos antes da posse do novo presidente, Sebastián Piñera, um tremor de 7,2 graus na escala Richter foi registrado. Trata-se da mais forte réplica do terremoto ocorrido no dia 27, que atingiu o centro-sul do país e causou cerca de 500 mortes.

Nos minutos seguintes, pelo menos outros cinco tremores menores também foram sentidos. O novo governo chegou a emitir um alerta de tsunami. As autoridades que assistiam à posse de Piñera, entre elas os presidentes do Peru, Alan García, da Bolívia, Evo Morales, e da Argentina, Cristina Kirchner, foram surpreendidas pelos novos abalos.

Em Mendoza, na Argentina, escolas e edifícios públicos, incluindo a Casa de Governo, foram evacuados imediatamente.

O diretor do Instituto Nacional de Prevenção Sísmica (Inpres), Alejandro Giuliano, informou que o tremor foi registrado com "uma intensidade de 5 graus na escada de Mercalli [que vai de 1 a 12] na localidade de Malargüe, de 3 a 4 na cidade de Mendoza e de 3 na província de San Juan".

Já em Bahía Blanca, que fica na província de Buenos Aires, funcionários do Poder Judiciário também tiveram de abandonar às pressas seus locais de trabalho.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,32
    3,157
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    0,56
    63.760,62
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host