UOL Notícias Notícias
 

12/03/2010 - 14h04

Após desmaio, dissidente cubano se recupera no hospital, afirma mãe

ANSA
HAVANA, 12 MAR (ANSA) - O jornalista cubano Guillermo Fariñas, que perdeu mais uma vez a consciência ontem após sofrer seu segundo choque hipoglicêmico, está agora em uma situação "estável" e recebe hidratação no hospital, informou à ANSA sua mãe, Alicia Hernández.

Fariñas, que tem 48 anos, está em greve de fome há 17 dias e cobra a libertação de 26 presos políticos doentes. Ontem, após desmaiar, ele foi levado para um hospital de Santa Clara, onde vive, a 280 quilômetros de Havana.

Sua mãe afirmou que o dissidente está agora "consciente", mas explicou que o estado de seus rins é preocupante. Ele recobrou a consciência duas horas depois de ter desmaiado.

Antes, no dia 3, Fariñas sofrera outro choque hipoglicêmico. Ele também foi submetido a um procedimento de hidratação e voltou para casa, dando continuidade ao protesto. Desde 1995, o jornalista já realizou 23 greves de fome.

A atual começou logo depois da morte de Orlando Zapata Tamayo, um outro dissidente que faleceu no mês passado após 85 dias de greve de fome.

Para o governo cubano, os presos políticos são "mercenários" que agem a serviço dos Estados Unidos. Nesta semana, por meio do jornal oficial Granma, Havana adiantou que não aceitaria "chantagens" nem se responsabilizaria pelas consequências do protesto de Fariñas.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,29
    3,167
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h30

    -0,17
    74.318,72
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host