UOL Notícias Notícias
 

12/03/2010 - 09h24

Bento XVI diz que celibato na Igreja é 'sagrado'

ANSA
CIDADE DO VATICANO, 12 MAR (ANSA) - O papa Bento XVI reafirmou hoje, ao receber participantes do Congresso Teológico Internacional "Fidelidade de Cristo, fidelidade do Sacerdote", que o celibato na Igreja Católica permanece um valor "sagrado".

O Pontífice ressaltou durante a audiência que os religiosos precisam portar sua identidade sacramental, além do hábito e da túnica. Segundo ele, os padres não podem ser reduzidos a "operadores sociais".

"Nossos limites e fraquezas devem nos induzir a viver e custodiar com profunda fé" o sacerdócio, "com o qual Cristo nos configurou a si, fazendo-nos participantes da sua missão salvadora", explicou Bento XVI.

"O horizonte do pertencimento ontológico a Deus constitui, além disso, a moldura certa para compreender e reafirmar, também em nossos dias, o valor do sacro celibato, que na Igreja latina é um carisma requerido pela Ordem sacra e tido em grandíssima consideração nas igrejas orientais", explicou o Papa.

De acordo com ele, o celibato "é autêntica profecia do Reino, sinal da consagração com o coração indiviso ao Senhor e às 'coisas do Senhor', expressão da doação de si a Deus e aos outros".

Durante seu discurso, o Papa não fez qualquer alusão explícita às denúncias de pedofilia divulgadas recentemente e que envolvem membros da Igreja Católica em diversos países europeus, entre eles a Alemanha.

Para discutir o assunto, o chefe de Estado do Vaticano recebeu o presidente da Conferência Episcopal Alemã (DBK, na sigla em alemão), Robert Zollitsch, para uma reunião às 11h45 (7h45 no horário de Brasília).

O encontro durou cerca de 30 minutos e já estava programado há semanas, com a pauta de informar o Pontífice sobre os trabalhos da última assembleia geral da DBK, ocorrida em fevereiro.

Calcula-se, porém, que as conversas versaram também sobre os casos de pedofilia que vieram à tona nas últimas semanas na Alemanha, especialmente os abusos sexuais cometidos contra menores em escolas jesuítas nas décadas de 1970 e 1980 e no coro de rapazes da catedral de Regensburg, que foi dirigido pelo irmão do Papa, Georg Ratzinger, durante trinta anos.

Depois da audiência, Zolittsch participaria de uma coletiva de imprensa, enquanto o Vaticano adiantou que não difundirá nenhum comunicado sobre a reunião.

Férias Também hoje uma nota da sala de imprensa da Santa Sé anunciou que Bento XVI passará o verão na residência papal de Castel Gandolfo, na região italiana do Lazio.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,21
    3,129
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h35

    0,04
    76.004,15
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host