UOL Notícias Notícias
 

17/03/2010 - 20h07

Autópsia revela que brasileira foi morta na Itália com mais de 70 punhaladas

ANSA
LA SPEZIA, 17 MAR (ANSA) - A autópsia realizada no corpo da brasileira Aparecida Perpetua da Silva, encontrada morta na segunda-feira em seu apartamento na cidade italiana de La Spezia, confirmou que ela sofreu mais de 70 punhaladas.

A mulher, de 40 anos, trabalhava como prostituta. Seu corpo foi encontrado às 21h (17h em Brasília) daquele dia por seu namorado, um italiano identificado como Alessandro.

Acredita-se que a brasileira foi morta no fim da tarde, embora a vizinhança não tenha percebido nada de anormal. As autoridades ainda buscam possíveis testemunhas.

Alessandro disse à polícia que tentou entrar em contato com sua namorada durante todo o dia, mas as ligações para o celular dela não eram completadas, o que lhe chamou a atenção.

Os investigadores ainda não encontraram a arma usada no crime, mas trabalham com a hipótese de que seja uma faca de cozinha.

As autoridades aguardam agora os resultados da perícia técnica para dar prosseguimento às investigações.

A polícia também tenta reconstruir as últimas horas de vida da brasileira e definir com precisão quanto tempo se passou entre sua morte e o momento em que foi encontrada.

O apartamento estava desorganizado quando as autoridades chegaram, mas não havia sinais de arrombamento. A vítima costumava receber seus clientes no próprio apartamento, depois de marcar encontros por telefone.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,12
    3,283
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -0,05
    63.226,79
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host