UOL Notícias Notícias
 

18/03/2010 - 18h42

Embaixador cubano no México repudia resolução por libertação de presos de consciência

ANSA
CIDADE DO MÉXICO, 18 MAR (ANSA) - O embaixador cubano no México, Manuel Aguilera, enviou hoje uma carta ao Senado mexicano contra a aprovação de uma resolução de condenação à morte do dissidente Orlando Zapata Tamayo e que pede "a pronta libertação de todos os presos de consciência" nesse país.

Zapata Tamayo morreu em fevereiro após 85 dias em greve de fome, causando a comoção de diversas nações. O cubano, que integrava o grupo dos 75 detidos em 2003, protestava pela libertação dos presos de consciência.

Após sua morte, o jornalista e psicólogo Guillermo Fariñas, outro opositor ao regime dos irmãos Fidel e Raúl Castro, iniciou uma mobilização semelhante. O projeto legislativo em análise no México também expressa solidariedade a Fariñas.

Na carta, Aguilera advertiu aos líderes do Senado, Carlos Navarrete (de esquerda) e Gustavo Madero (de direita), que um pronunciamento desta natureza incidirá "negativamente" na relação bilateral.

O diplomata considerou também "improcedente" submeter à aprovação um projeto "sobre um assunto concernente à política interna de outro Estado".

Por sua vez, Navarrete disse que o ponto será apresentado "com plena liberdade ainda que o governo cubano fique ressentido" porque essa casa é corresponsável pela política externa do país. O parlamentar reiterou ainda que os legisladores "não cederão a pressões do governo de Cuba".

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    14h10

    -0,06
    3,274
    Outras moedas
  • Bovespa

    14h16

    1,50
    62.596,27
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host