UOL Notícias Notícias
 

19/03/2010 - 15h53

Berlusconi apresenta seu livro e recorda agressão

ANSA
ROMA, 19 MAR (ANSA) - O premier italiano, Silvio Berlusconi, apresentou hoje em Roma o seu livro "L'amore vince sempre sull'invidia e sull'odio", em um tom de descontração e brincadeira, embora marcado pelos recentes conflitos internos do país.

A obra traz as mensagens recebidas pelo primeiro-ministro após a agressão sofrida em dezembro de 2009. No dia 13 daquele mês, ao participar de um comício, Berlusconi foi agredido por Massimo Tartaglia, que lançou contra ele uma estatueta do Duomo [catedral] de Milão. A peça atingiu o seu rosto, ocasionando a fratura do septo nasal, ferindo o lábio superior e quebrando dois dentes.

"Estou contente porque se o objeto lançado contra mim não tivesse atingido a minha bochecha, teria passado o Natal sob a terra. Perdi um dente, mas me parece que nem dá para ver", afirmou o premier ao reconstruir o ataque.

"Quando dizem que você é pior do que Nero, Saddam Hussein e [Adolf] Hitler, que é um ditador, depois não se surpreenda se uma mente instável pensa se tornar um herói e fazer o bem tentando acabar com essa pessoa", esclareceu, ainda falando da agressão.

Sobre a obra, o premier ainda brincou que após "53 livros contra mim, este é primeiro a favor". Questionado pelos jornalistas presentes a quem estaria escrevendo no momento, mantendo a irreverência, ele declarou: "A todas as minhas namoradas. Agora sou solteiro e há uma fila".

Ainda na apresentação, o chefe de Governo da Itália falou também sobre temas conflituosos do cenário político do país, como a rejeição de Lazio à lista de seu partido, o Povo da Liberdade (PDL), para as votações das regionais de 28 e 29 deste mês.

"Se ocorresse com a esquerda o que aconteceu conosco, iríamos às praças para dizer que a democracia precisa do confronto, mas eles preferem jogar sozinhos. É como ter um clássico com um árbitro amigo. Assim é a esquerda, joga com um juiz parcial", ressaltou o premier.

Em ocasiões anteriores, o primeiro-ministro disse que "a esquerda e alguns magistrados" italianos haviam se "aliado" contra o seu partido. No próximo pleito, 13 das 20 regiões do país elegerão seus presidentes [governadores].

Já o deputado Antonio Palmieri, que também é responsável pela comunicação eleitoral do PDL, comemorou o sucesso do livro, que saiu "há dez dias, sem publicidade e promoção, e está vendendo bem".

Este volume "explica quem é o presidente [do Conselho de Ministros] Berlusconi. É um livro destinado a durar no tempo", pontuou.

"L'amore vince sempre sull'invidia e sull'odio" foi lançado há pouco mais de uma semana na Itália, mas apresentado somente hoje. Ainda não há previsão para sua chegada ao Brasil.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -1,22
    3,142
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    0,67
    70.477,63
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host