UOL Notícias Notícias
 

24/03/2010 - 13h00

Equador e Peru manifestam apoio à reeleição de Insulza na OEA

ANSA
WASHINGTON, 24 MAR (ANSA) - Equador e Peru confirmaram hoje que apoiarão a reeleição do secretário-geral da Organização dos Estados Americanos (OEA), José Miguel Insulza.

O ministro das Relações Exteriores do Peru, José Antonio García Belaúnde, afirmou que seu país "irá apoiar o consenso" em torno da candidatura de Insulza.

"Aparentemente, se formou um consenso nos últimos dias, então o Peru vai apoiar esse consenso. Acredito que [a reeleição de Insulza] será por aclamação, segundo as informações que tenho", indicou Belaúnde.

Essas declarações do diplomata explicitam uma mudança na opinião do país, pois, anteriormente, o Peru sinalizava a intenção de se abster do processo eleitoral da entidade, que será realizado hoje, na sede da OEA, em Washington.

De acordo com a emissora Telesur, uma fonte ligada ao Ministério das Relações Exteriores do Equador também indicou que o país "apoiará" a reeleição do chileno, no cargo desde 2005.

O pleito estava marcado para começar às 12h, no horário de Brasília, em uma assembleia geral extraordinária do órgão.

De acordo com o chanceler chileno, Alfredo Moreno, a candidatura de Insulza "tem os votos suficientes" para ser a vencedora.

A OEA é formada por 35 países, mas Cuba e Honduras não têm direito ao voto porque estão suspensos da organização devido a problemas políticos internos. Dessa forma, Insulza precisaria do apoio de 18 nações para ser reeleito.

Entre os países que ainda não se mostraram favoráveis a um novo mandato do secretário-geral estão Canadá, Nicarágua, Venezuela e Bolívia.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host