UOL Notícias Notícias
 

24/03/2010 - 11h51

Ex-secretário pessoal de João Paulo II pede desculpas a vítimas de pedofilia

ANSA
CIDADE DO VATICANO, 24 MAR (ASNA) - O ex-secretário pessoal do papa João Paulo II e ex-bispo de Cloyne, na Irlanda, John Magee, pediu perdão às vítimas de abusos sexuais cometidos em sua diocese e assumiu a responsabilidade por ter encoberto os crimes.

A demissão do irlandês foi aceita hoje pelo papa Bento XVI. Ele havia apresentado o pedido no ano passado e já não exercia suas funções. Magee também é acusado por um comitê de proteção às crianças de ter dificultado as investigações e deixado de adotar medidas contra os responsáveis pelos episódios.

"Fui informado da aceitação da minha demissão e quero oferecer ainda uma vez as minhas sinceras desculpas a cada pessoa abusada por um sacerdote da diocese de Cloyne durante meu ministério, e em todos os tempos", disse ele.

Em uma nota difundida pela sala de imprensa do Vaticano, o ex-bispo também afirmou que "obviamente" se colocará à disposição da comissão de investigação.

As denúncias de pedofilia na Igreja Católica da Irlanda foram intensificadas após a divulgação, em novembro, do relatório elaborado pela juíza Yvonne Murphy. Em 700 páginas, o texto trazia provas da existência de um esquema por meio do qual sacerdotes e autoridades policiais do país encobriram abusos sexuais contra milhares de crianças por 60 anos.

No comunicado de hoje, Magee relembra seu afastamento das funções anteriores em Cloyne, anunciado no Natal de 2008, depois da publicação do parecer do comitê de proteção às crianças.

Segundo ele, o pedido de demissão encaminhado à Santa Sé em março de 2009 tinha o objetivo de permitir-lhe "concentrar na cooperação com a comissão governativa de investigação, com o objetivo de dar início aos procedimentos de proteção na diocese".

Além de pedir desculpas às vítimas de pedofilia e a "todos aqueles contra quem faltei de algum modo", Magee diz esperar que "o trabalho e os acertamentos da comissão de investigação sejam de qualquer ajuda para os que foram abusados".

"Estou satisfeito de que a minha demissão tenha sido aceita e agradeço aos sacerdotes, religiosos e fieis da diocese que me deram suporte durante meu encargo de bispo de Cloyne, assegurando a eles minhas orações", acrescentou.

Além de ter sido secretário particular de João Paulo II, Magee, que tem 73 anos, exerceu a mesma função nos pontificados de Paulo VI e João Paulo I.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    13h29

    -0,79
    3,153
    Outras moedas
  • Bovespa

    13h40

    1,05
    68.690,16
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host