UOL Notícias Notícias
 

27/03/2010 - 15h44

Um mês após tremor, Piñera pede aprovação de 'leis fundamentais'

ANSA
CONCEPCIÓN, 27 MAR (ANSA) - O presidente do Chile, Sebastián Piñera, liderou na madrugada de hoje uma vigília em Concepción, na primeira noite em que não foi decretado toque de recolher na cidade desde o terremoto de 27 de fevereiro.

Em seu discurso, o mandatário pediu unidade aos políticos chilenos para agilizar a aprovação de projetos como as leis de Doações e da Reconstrução.

"Quero pedir ao Congresso que se esqueça das divisões e pense no Chile. Que nos ajude a aprovar essas leis que são fundamentais para trazer ajuda e auxílio aos milhões de chilenos e para que a reconstrução comece com o pé direito", indicou Piñera.

No dia em que o terremoto de 8,8 graus na escala Richter completou um mês, o presidente, que assumiu o cargo em 11 de março, colocou velas em memória das vítimas do abalo sísmico. Até o momento, há registros de que 452 pessoas morreram devido ao terremoto.

Além disso, o mandatário anunciou que efetivos das Forças Armadas continuarão nas ruas do país durante todo o processo de reconstrução e que deseja "trocar os fuzis por tratores".

"A primeira obrigação de todo governo é garantir aos cidadãos a segurança e a ordem pública. Vamos cumprir essa tarefa com todo o rigor e com todos os recursos que forem necessários", garantiu Piñera.

Durante a noite de ontem, duas novas réplicas foram registradas, sendo que a mais forte delas teve intensidade de 4,7 graus na escala Richter.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    14h00

    -0,03
    3,135
    Outras moedas
  • Bovespa

    14h05

    -0,23
    75.814,51
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host