UOL Notícias Notícias
 

31/03/2010 - 16h17

Colômbia responde à demanda do Equador na Corte de Haia

ANSA
BOGOTÁ, 31 MAR (ANSA) - O governo colombiano informou hoje que apresentou formalmente seus argumentos jurídicos à Corte Internacional de Justiça, em Haia, referente ao processo apresentado contra o país pelo Equador.

"Com argumentos jurídicos, científicos e factuais sólidos, a contra-memória da Colômbia refuta a acusação do Equador de que tenha causado danos em seu território", declarou o embaixador de Bogotá em Haia, Francisco José Lloreda.

Em 31 de março de 2008, Quito abriu um processo no tribunal alegando que a região do país que faz fronteira com a Colômbia sofreu prejuízos ambientais devido ao uso do herbicida glifosato em pulverizações feitas por aviões de Bogotá para eliminar o plantio ilícito de coca.

Lloreda defendeu que as pulverizações seguiram as "obrigações internacionais relacionadas à luta mundial contra drogas ilícitas" e foram realizadas "com a devida diligência para evitar danos".

Os equatorianos apresentaram sua memória, expressão diplomática usada para se referir ao conteúdo formal e à argumentação de uma demanda, na corte em 29 de abril de 2009. De acordo com o informe da presidência colombiana, o país respondeu na última segunda-feira.

Com isso, a Corte de Haia pode dar por encerrada a etapa de argumentação por escrito e continuar com audiências públicas orais, ou pedir para os dois países em disputa ampliar suas memórias.

Pouco antes de apresentar esse processo, Quito rompeu as relações diplomáticas com Bogotá, em consequência de um ataque colombiano contra um acampamento das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) em território equatoriano. As duas nações iniciaram uma nova aproximação recentemente.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h58

    -0,53
    3,128
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,28
    75.389,75
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host