UOL Notícias Notícias
 

31/03/2010 - 09h39

Senador chileno fala em integração regional e agradece ajuda da Argentina

ANSA
BUENOS AIRES, 30 MAR (ANSA) - O presidente do Senado Chileno e do Parlamento Latino, Jorge Pizarro Soto, ressaltou "a necessidade de potenciar os mecanismos de integração regional" e agradeceu a ajuda dada pela Argentina a seu país logo após o terremoto do mês passado.

O senador chileno está em Buenos Aires para participar de uma reunião da mesa diretora da Assembleia Parlamentar Euro-Latino-Americana (Eurolat), preparatória para a sessão plenária que ocorrerá na Espanha entre os dias 13 e 15 de maio.

"Nesta ocasião, o tema prioritário será o migratório, que é o assunto central na relação com a Europa, já que afeta milhões de imigrantes latino-americanos que estão em uma situação de instabilidade", afirmou Pizarro Soto à imprensa local.

Ainda ontem, o chileno conversou separadamente com o presidente da Câmara de Deputados da Argentina, o governista Eduardo Fellner, e com o titular do Senado e vice-presidente do país, Julio Cobos.

O presidente do Parlatino explicou a seus anfitriões que a recuperação do Chile após o abalo sísmico que deixou mais de 450 mortos e prejuízos anunciados pelo governo de até US$ 30 bilhões "demorará alguns anos", "entre dois ou quatro" segundo seus cálculos.

"O tema financiamento não será um grande problema para o país, porque tem reservas, possibilidades de endividamento, cooperação internacional. Calculamos em US$ 15 bilhões a US$ 18 bilhões o custo da reconstrução do setor público", detalhou ele.

Segundo informou a Câmara de Deputados, Pizarro Soto agradeceu a Fellner a ajuda humanitária enviada pela Argentina "em nome do povo chileno". Durante as conversas, também foram avaliadas "formas e métodos que favoreçam e agilizem o uso que os argentinos e chilenos fazem das passagens internacionais".

"Estabelecemos um mecanismo de trabalho bilateral entre ambos congressos", assegurou Pizarro Soto. "Instituímos uma comissão parlamentar permanente que busque consolidar a integração física entre ambas nações, como, por exemplo, a construção de passagens e túneis", explicou ele.

Também participaram da reunião do Eurolat o espanhol José Ignacio Salafranca Sánchez-Neyra; o colombiano Luis Fernando Duque García; o português Luis Manuel Santos; a hondurenha Gloria Queli; o italiano Gianni Vattimo; o polonês Tomasz Piotr Poreba; a mexicana Rosario Green Macías; o peruano Luis Humberto Falla Lamadrid; e o alemão Nobert Glante, entre outros.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h58

    -0,53
    3,128
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,28
    75.389,75
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host