UOL Notícias Notícias
 

05/04/2010 - 18h55

Cristina Kirchner e José Mujica prometem respeitar decisão de Haia

ANSA
BUENOS AIRES, 5 ABR (ANSA) - Os presidentes de Argentina e Uruguai, Cristina Kirchner e José Mujica, respectivamente, se comprometeram hoje a aceitar a decisão do Tribunal Internacional de Justiça, em Haia, sobre a fábrica de pasta de celulose localizada no lado uruguaio da fronteira.

Mujica viajou na tarde de hoje a Buenos Aires, em uma visita "surpresa". Antes de sua chegada, não se sabia ao certo qual seria o tema da conversa, que foi anunciado há pouco pelo chanceler argentino, Jorge Taiana.

Os dois líderes "se comprometeram a respeitar a decisão e a cumpri-la", acrescentou o ministro sobre a sentença da corte, que deverá sair no dia 20.

A fábrica de pasta de celulose, que pertencia à empresa finlandesa Botnia e recentemente foi comprada pelo grupo UPM, foi instalada na cidade uruguaia de Fray Bentos, nas margens do Rio Uruguai, e opera desde 2007.

Desde o início das atividades para a instalação da companhia, a ponte internacional General San Martín, que liga esta localidade à argentina Gualeguaychú, está bloqueada por ambientalistas argentinos, que argumentam que tal indústria poluirá a região.

O governo argentino, por sua vez, apresentou o processo a Haia, alegando que o país vizinho autorizou a construção sem consultá-lo, o que viola o tratado binacional que rege a administração do rio.

Além deste, Mujica e Cristina analisaram ainda outros temas "relacionados à gestão de governo, mas não se discutiu a questão da Unasul [União das Nações Sul-Americanas], porque dentro de pouco tempo haverá uma reunião. Falou-se do tema do gás e dos dragados de portos", resumiu, por sua vez, o chefe de Gabinete da Argentina, Aníbal Fernández, que também classificou a reunião como "muito boa".

A viagem à Argentina não estava na agenda do presidente uruguaio e ocorreu momentos antes de ele partir à Venezuela, onde se reunirá na quarta-feira com seu homólogo Hugo Chávez.

Após assumir o governo do Uruguai, no último dia 1º de março, Mujica já esteve no Chile, Bolívia e, mais recentemente, no Brasil, onde se reuniu com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, no último dia 29.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h58

    -0,53
    3,128
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,28
    75.389,75
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host