UOL Notícias Notícias
 

08/04/2010 - 16h33

Argentina aceita nomeação de novo embaixador chileno no país

ANSA
BUENOS AIRES, 8 ABR (ANSA) - A Argentina aceitou hoje a designação de Miguel Otero como o novo embaixador do Chile no país, informaram fontes da chancelaria local à agência Télam.

O governo chileno havia indicado ontem o nome de Otero para substituir Luis Maira. No entanto, a nomeação havia criado uma polêmica em razão do escolhido ter sido ligado ao ex-ditador Augusto Pinochet (1973-1990).

De acordo com a imprensa local, Otero teria sido um dos temas da reunião realizada esta manhã em Buenos Aires, entre os presidentes de Argentina e Chile, Cristina Kirchner e Sebastián Piñera.

No discurso oficial após o encontro, Piñera destacou que os dois países "têm espírito jovem" e, por isso, "vivem da esperança, esperam com ansiedade o futuro" e "não vivem da nostalgia", o que pode ser interpretado como uma resposta aos que criticavam o diplomata por seu passado "pinochetista".

Cristina, por sua vez, agradeceu o fato do presidente chileno ter escolhido a Argentina "como o destino de sua primeira" viagem no cargo, que assumiu no dia 11 de março.

Para ela, essa decisão de Piñera "é uma reafirmação do processo de irmandade e de integração" entre as duas nações.

De acordo com a mandatária, foram discutidos hoje "amorosa e amigavelmente temas bilaterais" e fronteiriços, além dos trabalhos do Chile para se recuperar do terremoto que atingiu o país no dia 27 de fevereiro.

Cristina também garantiu que as relações entre Buenos Aires e Santiago não sofrerão quaisquer mudanças devido as diferentes orientações políticas de seus mandatários, já que ela possuía mais afinidade com a ex-presidente Michelle Bachelet, da coalizão de esquerda Concertación.

"Frente a alguma apreensão de que o fato de um governo não ter uma ideologia política similar ao da Argentina poderia afetar as relações, quero garantir a todos que, em absoluto, isso não pode acontecer ", destacou.

O mandatário chileno também confirmou que realizará uma nova visita à Argentina no dia 25 de maio, durante a comemoração do bicentenário do primeiro governo local.

Ainda hoje, Piñera segue para o Brasil, onde será recebido às 20h [horário de Brasília] pelo governador de São Paulo, Alberto Goldman, no Palácio dos Bandeirantes. Amanhã, segundo fontes diplomáticas confirmaram à ANSA, ele se reunirá com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e com a pré-candidata do PT à presidência, Dilma Rousseff, em Brasília.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,56
    3,261
    Outras moedas
  • Bovespa

    18h21

    1,28
    73.437,28
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host